Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/5852
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Quando se olha para o escuro: a Maceió de Luis Lavenère Wanderley através dos seus negativos de vidro
Other Titles: When you look into the dark: the Maceió by Luis Lavenêre WandeÍley through his glass neqatives
metadata.dc.creator: Duarte, Jaianny Fernandes
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Maria Angélica da
metadata.dc.contributor.referee1: Leite, Julieta Maria de Vasconcelos
metadata.dc.contributor.referee2: Ferrare, Josemary Omena Passos
metadata.dc.contributor.referee3: Dias, Juliana Michaello Macêdo
metadata.dc.description.resumo: A partir do trabalho técnico de conservação feito em cada um dos 492 negativos de vidro da coleção do alagoano Luiz Lavenère Wanderley durante pesquisa de iniciação científica intitulada “Luiz Lavenère: colecionador de imagens de Maceió”, foi possível observar cada imagem e começar a conhecer o retrato da cidade no início do século XX através do olhar dele. Lavenère (1868 – 1966) foi, além de fotógrafo, jornalista e escritor. Ao mergulhar no acervo, percebe-se que ele caminha pela cidade e captura as visadas para publicá-las em alguns livros e cartões postais – meio de comunicação e divulgação das feições da cidade mais difundido na época que se tornou importante instrumento na “construção coletiva da imagem da cidade”. Mais que isto, ele faz um amplo registro do que foi a Maceió de sua época, enquadrando além das ruas e edifícios públicos, os acontecimentos e o cotidiano da cidade. Isto porque apenas uma parte desse registro (29 fotografias singulares) foi publicada e comercializada como cartão-postal. A maior parte, que compõe o acervo objeto da pesquisa, permaneceu por mais de 50 anos depositada no Arquivo Público de Alagoas e só foi resgatada durante a pesquisa acima referida, mas continua desconhecida. A partir deste fato surge um questionamento: como a cidade de Maceió é construída pelo olhar de Lavenère no início do século XX, para além da imagem comercializada nos cartões postais? Esta dissertação pretendeu construir uma narrativa, ao mesmo tempo em que um novo conjunto de imagens dentro da coleção, tendo as fotografias inéditas de Lavenère como principal fonte de pesquisa, aprofundando-se nas questões que compreendem o olhar do fotógrafo e o da autora, além dos modos de ver a cidade e as imagens. Trata-se de uma pesquisa interpretativa a ser construída a partir do olhar para o objeto primário, o negativo, unida à ação dos conceitos de punctum (Barthes, 1980), de rizoma (Deleuze & Guatarri, 1995) e de dois atlas: o mnemosine de Warburg (Didi-Huberman, 2013) e o do impossível de Borges (Foucault, 2007), considerando que a imersão da autora no acervo Lavenère construiu uma maneira única de ver a cidade. Pesquisa em outros suportes documentais também compuseram o trabalho: livros, jornais e revistas. Ao final dele, revela-se um outro modo de ver Maceió a partir do negativo da imagem, um modo que está latente nas fotografias de Lavenère e se revela ao olhar demoradamente para elas. Como consequência, o trabalho possibilitou o aprofundamento acerca dos modos de ver a cidade e a imagem, que se mostram a partir do olhar do fotógrafo, além de contribuir para um aspecto importante na formação do arquiteto e urbanista: a percepção sobre a cidade, e sobre a maneira como ela se apresenta.
Abstract: From the technical conservation work done on each of the 492 glass negatives from the alagoan collection Luiz Lavenère Wanderley during a scientific initiation research entitled “Luis Lavenère: collector of images from Maceió”, it was possible to observe each image and to begin to know the portrait of the city in the early twentieth century through the look of it. Lavenère (1868 - 1966) was, besides photographer, journalist and writer. When diving in the collection, it is noticed that he walks around the city and captures the views to publish them in some books and postcards – means of communication and dissemination of the features of the most widespread city at the time that became an important instrument in the “construction collective image of the city “. More than this, He makes an ample record of what went to Maceió of his time, framing beyond the streets and public buildings, the events and the daily life of the city. This is because only part of this record (29 unique photos) was published and marketed as a postcard. The majority, which makes up the collection object of the research, remained for more than 50 years deposited in the Public Archive of Alagoas and was only rescued during the aforementioned research, but remains unknown. From this fact a question arises: how the city of Maceió is constructed by the look of Lavenère in the beginning of century XX, beyond the image commercialized in the postcards? This dissertation aimed to construct a narrative, at the same time as a new set of images within the collection, having the unpublished photographs of Lavenère as main source of research, deepening in the questions that comprise the photographer’s and author’s eyes, besides ways of seeing the city and the image. It is an interpretative research to be constructed from the look at the primary object, the negative, coupled with the action of the concepts of punctum (Barthes, 1980), rhizome (Deleuze & Guatarri, 1995) and two atlases: mnemosyne de Warburg (Didi-Huberman, 2013) and that of Borges’s impossible (Foucault, 2007), considering that the author’s immersion in the Lavenère collection built a unique way of seeing the city. Research in other documentary supports also composed the work: books, newspapers and magazines. At the end of it reveals another way of seeing Maceio from the negative of the image, a mode that is latent in Lavenere’s photographs and reveals itself to the deep and long look at them. As a consequence, the work allowed the deepening of the ways of looking at the city and the image, which are shown from the photographer’s perspective, besides contributing to an important aspect in the formation of the architect and urbanist: the perception about the city, and about how it presents itself.
Keywords: Wanderley, Luis Lavenère, 1868-1966
Fotografia – Maceió – Séc. XX
Iconografia
Negativo de vidro
Photography - Maceió - 20th Century
Iconography
Glass negative
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo
Citation: DUARTE, Jaianny Fernandes. Quando se olha para o escuro: a Maceió de Luis Lavenère Wanderley através dos seus negativos de vidro. 2019. 196 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura: Dinâmica do Espaço Habitado) – Faculdade de Arquitetura, Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2018
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/5852
Issue Date: 2-Oct-2018
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - FAU

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Quando se olha para o escuro a Maceió de Luis Lavenère Wanderley através.pdfQuando se olha para o escuro: a Maceió de Luis Lavenère Wanderley através dos seus negativos de vidro7.65 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.