Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1252
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A histeria diante da emergência de uma nova economia psíquica: uma leitura de Freud e Melman
Other Titles: Hysteria before the emergence of new psychic economy: a reading of Freud and Melman
metadata.dc.creator: Costa, Dayse Santos
metadata.dc.contributor.advisor1: Lang, Charles Elias
metadata.dc.contributor.referee1: Queiroz, Edilene Freire de
metadata.dc.contributor.referee2: Zanotti, Susane Vasconcelos
metadata.dc.description.resumo: Trata-se de um estudo que propõe uma reflexão acerca da histeria na contemporaneidade, partindo do pressuposto de que desde a época em que Freud começou a tratar o fenômeno até momento atual, mudanças consideráveis ocorreram no que tange aos discursos dominantes que circulam na cultura. Observa-se que a histeria em Freud parecia resultar do grande esforço da defesa e do recalque no psiquismo humano, que de certo modo revela um inconsciente bastante poderoso no que concerne ao mecanismo psíquico da manifestação histérica. Charles Melman, no entanto, questiona se haveria um lugar para o inconsciente - considerando que inconsciente freudiano surge num momento específico da evolução cultural - num mundo com total liberdade de expressão, de onde o recalque parece ter sido dispensado, como parece ocorrer na contemporaneidade. Baseado neste questionamento, foi proposta uma reflexão sobre como a histeria pode ser compreendida hoje; o que ela expressa ou pretende expressar, o que denuncia dos sujeitos contemporâneos e como se manifesta enquanto sintoma social. Para tanto, realizamos uma leitura atenta próxima e desconstrutiva de Freud e Melman, sobretudo os dois textos que tratam especificamente da histeria: os Estudos sobre a Histeria (Freud) e os Novos Estudos sobre a Histeria (Melman). O método utilizado foi: escrever a leitura desses textos tendo como terceiro vértice de referências importantes o livro “O Homem sem Gravidade – gozar a qualquer preço” (Melman), visto que nele é apresentada a tese de que, em decorrência da mutação cultural, assistimos a emergência de uma nova economia psíquica. Economia diferente daquela fundamentada por Freud que promovia a neurose. Neste livro também é assinalado que, hoje, os sujeitos são psiquicamente empobrecidos, inteiros e desabrigados, impossibilitados de distinguir a realidade de um sonho. Compreendemos que neste cenário, a histeria aparece como uma forma de demonstrar que tal situação é insuportável e também gera sofrimento aos sujeitos, mesmo que não justificado pelo excesso de recalcamento. Outro aspecto interessante relativo às nossas próprias considerações é de que a histeria parece surgir como expressão da sensibilidade e como alternativa para revigorar os contornos do impossível, reestruturar os sujeitos desorientados, fazendo com que a divisão subjetiva seja, de certa forma, restaurada, enquanto condição específica de sujeitos desejantes. Além de continuar funcionando como uma forma de reivindicar a restauração da autoridade do Pai/Mestre.
Abstract: Since the time when Freud began treating hysteria, considerable changes have occurred in dominant discourses circulating globally regarding the illness. This paper outlines these changes, noting that, according to Freud, hysteria resulted from a person’s unconscious struggle between repressive and defensive mechanisms in the psyche. However, Charles Melman questions whether or not the unconscious is involved in the process of developing hysteria, noting that the Freudian unconscious came at a particular moment in the evolution of culture in which freedom of expression dismissed an individual’s psychic repression. The authors of the present paper seek to reflect upon how hysteria can be seen today, what it intends to express, and how it manifests as a social symptom. Thus, we perform a careful, deconstructive reading of Freud and Melman, utilizing the two texts that specifically deal with hysteria: Studies on Hysteria (Freud) and the New Studies on Hysteria (Melman). Methodology: both texts will be analyzed through the lens of arguments draw from the book “L'Homme sans gravité - Jouir à tout prix” (Melman) which states that we witness the emergence of a new psychic economy as a result of cultural change; a different economy from the one explained by Freud, which promoted neurosis. The book also explains that today, individuals are psychically impoverished, lost, without shelter, without any ground, without gravity, unable to distinguish reality from a dream. We understand that in this scenario,hysteria is described as a way to demonstrate that such a situation is unbearable and also causes suffering to individuals, even if not justified by excessive repression. Another interesting aspect concerning our own conjecture is that hysteria seems to emerge as an expression of sensitivity and as an alternative to invigorate the contours of the impossible, restructure disoriented subjects, making the subjective division that in a certain way restores the desire and the dream of integration. Hysteria also functions as a way to continue to reclaim the restoration of the authority of the Father/Master, thus, to return to the position of subjective consistency.
Keywords: Histeria
Psicanálise
Mutação cultural
Nova economia psíquica
Hysteria
Psychoanalysis
Cultural mutation
New psychic economy
Freud
Melman
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: COSTA, Dayse Santos. A histeria diante da emergência de uma nova economia psíquica: uma leitura de Freud e Melman. 2013. 163 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1252
Issue Date: 25-Mar-2013
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - IP

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
A histeria diante da emergência de uma nova economia psíquica....pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.