Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1219
metadata.dc.type: Dissertação
Title: As políticas públicas de juventude e o enfrentamento à violência no Estado de Alagoas
Other Titles: The public policies for youth and facing violence in the State of Alagoas
metadata.dc.creator: Faustino, Graciele Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor1: Hüning, Simone Maria
metadata.dc.contributor.referee1: Mesquita, Marcos Ribeiro
metadata.dc.contributor.referee2: Scisleski, Andrea Cristina
metadata.dc.contributor.referee3: Oliveira, Adélia Augusta Souto de
metadata.dc.description.resumo: Ao considerar o cenário atual de Alagoas, que apresenta altos índices de violência, principalmente envolvendo jovens, esta pesquisa parte do questionamento de como os jovens têm se tornado um problema de governo para o Estado e, objetiva, portanto, problematizar as políticas públicas de juventude, voltadas para o enfrentamento da violência, no estado de Alagoas. Apoiando-nos numa análise e problematização do cotidiano, ao tomar a forma como os jovens e a violência são produzidos nas políticas públicas, recorremos aos referenciais teóricos da Psicologia Social, que dialogam com ideias de Michel Foucault e Bruno Latour. Utilizamos como ferramentas conceituais as teorizações de Foucault sobre governamentalidade e biopolítica, para discutir as políticas públicas e como ferramenta teórico-metodológica a cartografia das controvérsias, baseada na Teoria Ator-Rede. De acordo com esta teoria as redes são formadas por elementos humanos e não-humanos e o estudo da rede se dá ao seguirmos a fabricação e construção de fatos, bem como os atores e suas mediações na rede. A partir disso, realizamos um mapeamento da rede de políticas públicas de juventude, voltadas para o enfrentamento à violência, identificando os planos, projetos e programas que se dirigem para os jovens e o combate à violência, de modo a conhecer os atores/atuantes e as mediações existentes nesta rede. Este mapeamento levou-nos ao Juventude Viva: plano de prevenção à violência contra a juventude negra. Com base no documento deste plano, elegemos três eixos de discussão, para problematizar a formulação e implantação de políticas públicas de juventude, neste cenário de violência, a destacar: a controvérsia sobre o público-alvo do plano, a naturalização da relação entre juventude e violência e, por fim, a naturalização da relação entre juventude e drogas.
Abstract: By considering the current scenario of Alagoas, which shows high rates of violence, particularly involving young people, this research starts on the questioning of how young people have become a government's problem for the State and aims therefore to problematize public youth policies, geared toward combating violence in the state of Alagoas. Drawing on in an analysis and problematization of everyday life, to take the way young people and violence are produced in public policy, we used the theoretical framework of Social Psychology, that dialogue with ideas of Michel Foucault and Bruno Latour. We used as conceptual tools the theorizations of Foucault on governmentality and biopolitics, to discuss public policies and as theoretical-methodological tool cartography of controversies based on Actor-Network Theory. According to this theory the networks are formed by human and non-human elements and the study of the network is given to follow the manufacture and construction of facts as well as the actors and their mediations on the network. From this we perform a mapping of public policies on youth network, aimed at confronting violence, identifying the plans, projects and programs targeting youth and to combat violence in order to know the actors / actants and existing mediations on this network. This mapping led us to the, Youth Alive: a plan prevention of violence against black youth plan. Based on this plan document, we have chosen three axes of discussion, to problematize the formulation and implementation of public policies concerning youth, in this violence scenario, the highlight: the controversy over the target audience of the plan, the naturalization of the relationship between youth and violence and, finally, the naturalization of the relationship between youth and drugs.
Keywords: Políticas públicas
Juventude
Teoria Ator-Rede
Alagoas
Public Policies
Youth
Actor-Network Theory
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: FAUSTINO, Graciele Oliveira. As políticas públicas de juventude e o enfrentamento à violência no Estado de Alagoas. 2014. 120 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Programa de Pós Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1219
Issue Date: 1-Apr-2014
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - IP



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.