00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) FALE - FACULDADE DE LETRAS Dissertações e Teses defendidas na UFAL - FALE
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/470
Tipo: Dissertação
Título: Musas e moscas na produção poética de Lucy Brandão : contracultura, tensão dissonante e hibridismo cultural.
Título(s) alternativo(s): Muses and flies in the poetry of Lucy Brandao: counterculture, dissonant tension and cultural hybridity.
Autor(es): Xavier, Antônio José Rodrigues
Primeiro Orientador: Araujo, Vera Lúcia Romariz Correia de
metadata.dc.contributor.referee1: Cavalcanti, Ildney de Fátima Souza
metadata.dc.contributor.referee2: Souza, Francisca Zuleide Duarte de
Resumo: A poesia de Lucy Brandão, produzida entre as décadas de 70, 80 e 90, caracteriza-se como evento da modernidade alagoana, por seu movimento expansionista, emancipador, renovador e democratizador, na acepção de Néstor Garcia Canclini (2003). Portadora de uma negatividade lírica dissonante, já estudada por Hugo Friedrich (1978), fazendo uso de várias linguagens, Lucy Brandão performatizava seus repentes urbanos e produzia outros objetos artísticos híbridos em uma relação visceral com uma ética e estética da existência, rara em seu tempo. Nessa perspectiva, torna-se adepta da grande recusa que foi o movimento da contracultura no mundo ocidental, em uma atitude de vanguarda, integrando uma frente de artistas maceioenses pós-60 que se nutriu de reservas utópicas advindas do século XIX e início do século XX. Sua voz registra, no espaço urbano maceioense, um acontecimento estético singular que coloca em transe transculturador a atualização da tradição e da ruptura.
Abstract: ABSTRACT Lucy Brandão s poetry, produced among the 70s, 80s and 90s of the 20th century, is characterized as a happening of the modern Alagoana Literature, by its expansionist, emancipative, renewable and democratic movement, in Néstor Garcia Canclini s sense (2003). Her poetry is borne on a negative and dissonant lyricism that has been already studied by Hugo Friedrich (1978). She performed her urban repentes and produced hybrid objects of art by mixing several languages and using a dense relation with ethics and aesthetics of existence, rare in her time. By the way, she joined the big refusal called counterculture in the occidental world, in a vanguard behaviour with the forefront of the post-60 maceioense artists that nourished themselves with the utopian reserves from the 19th century and the beginning of the 20th century. Her voice registers, in the urban maceioense country, a singular aesthetic happening that promoted a transcultural trance in the traditional and the beat generation up-todating.
Palavras-chave: Counterculture
Cultural hybridism
Brazilian underground poetry
Repentes
Alagoana Literature
Contracultura
Hibridismo cultural
Poesia marginal
Repentes
Literatura alagoana
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.department: Linguística; Literatura Brasileira
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística
Citação: XAVIER, Antônio José Rodrigues. Muses and flies in the poetry of Lucy Brandao: counterculture, dissonant tension and cultural hybridity.. 2006. 229 f. Dissertação (Mestrado em Linguística; Literatura Brasileira) - Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufal.br/handle/riufal/470
Data do documento: 23-out-2006
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - FALE

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_AntonioJoseRodriguesXavier_2006.pdf2.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.