Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/915
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Contribuição da enfermeira para a adesão de pacientes hipertensos usuários do SUS ao tratamento da hipertensão arterial sistêmica
Other Titles: Contribution of the Nurse for the adhesion of hypertensive patients users of SUS treatment of the systemic arterial
metadata.dc.creator: Barbosa, Maria do Socorro Alécio
metadata.dc.contributor.advisor1: Rivera, Ivan Romero
metadata.dc.contributor.referee1: Silva, Maria Alayde Mendonça da
metadata.dc.contributor.referee2: Santos, Regina Maria dos
metadata.dc.contributor.referee3: Costa, André Falcão Pedrosa
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo teve como objetivos identificar, na visão do profissional Enfermeiro, a freqüência e os fatores associados à adesão do portador de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) ao seu tratamento, nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) da cidade de Maceió e estabelecer o perfil do profissional enfermeiro que atende pacientes hipertensos, nas UBSF, em relação à sua formação acadêmica, experiência e exercício profissional; seu conhecimento sobre HAS e sobre os fatores de adesão ao tratamento anti-hipertensivo e do seu papel nesse processo. Após a assinatura do TCLE, foi aplicado um questionário semiestruturado. Os resultados identificaram que 100% das entrevistadas são do sexo feminino, 75% delas atuam entre 5 a 10 anos no PSF, 68,3% trabalham exclusivamente no programa, 78,3% realizaram treinamento para trabalhar no Programa de HAS. Além disso, 95% afirmaram que realizam a consulta de enfermagem, 70% definiram HAS como a pressão arterial no valor maior ou igual a 140x90 mmhg, 86,3% afirmaram que a adesão ao programa pelos pacientes é satisfatória, apesar de não possuírem dados reais dessa adesão, 95% referiram que é papel da enfermeira orientar quanto à dieta e efeitos dos medicamentos enquanto que 83,3% informaram que o controle da pressão arterial previne o AVC. Também informaram que fatores tais como: comprometimento financeiro (66,7%) falta de medicamentos nas unidades (61,75) e falta de conhecimento dos pacientes sobre a gravidade da doença (50%), bem como o não uso da medicação pelo pacientes por não gostarem (60%) dificultam a adesão ao tratamento. Conclui-se que: 24% dos enfermeiros têm conhecimento sobre as V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial, 30% desconhecem o valor exato para classificação diagnóstica de HAS, 90% das enfermeiras aplicam de forma correta a metodologia na medida da pressão arterial e que 95% das entrevistadas referiram que as ações de orientação do pacientes sobre a HAS e a realização de palestras envolvendo pacientes e familiares (92%) bem como a capacitação profissional (90%) são as melhores estratégias para adequar o tratamento da HAS.
Abstract: This study aimed to identify, in view of the professional nurse, the frequency and factors associated with membership of the carrier of its hypertension treatment in the Basic Health Units of the Family (UBSF) the city of Maceio. But also establish the profile of the professional nurse who meets hypertensive patients in UBSF in relation to their academic training, experience and professional practice, their knowledge about hypertension and the factors of adherence to anti-hypertensive treatment and its role in this process. After signing the FICT, the nurses responded to a semistructured questionnaire. The results identified that 100% of respondents were female, 75% of them work from 5 to 10 years in the FHP, 68.3% work exclusively in the program, 78.3% underwent training to work in the program for hypertension. So 95% said they held a consultation of nursing, 70% identified hypertension as the value greater or equal 140x90mmHg, 86.3% stated that adherence to the program by patients is satisfactory, although they do not have actual data of accession, 95% reported that it guiding role of the nurse as the effects of diet and medicines while 83.3% reported that the decrease in pressure prevents the AVC. Also indicated that factors such as: financial commitment (66.7%), lack of medicinal plants in (61.75) and lack of knowledge of patients about the severity of the disease (50%) and the nonuse of medication by the patients do not like (60%) adherence to ease up treatment. Conclusion: that 24% of nurses have knowledge of the V Brazilian Guidelines on Hypertension, 30% know the exact value for diagnostic classification of hypertension, 90% of nurses as it should apply the methodology in the measurement of blood pressure. And that 95% of respondents said that the actions of patients on the orientation of the SH and conducting lectures involving patients and relatives (92%) and professional training (90%) are the best strategies to bring the treatment of hypertension.
Keywords: Nurse s Profile
Hypertension
Compliance
Enfermagem
Hipertensão
Adesão ao tratamento
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citation: BARBOSA, Maria do Socorro Alécio. Contribuição da enfermeira para a adesão de pacientes hipertensos usuários do SUS ao tratamento da hipertensão arterial sistêmica. 2009. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, Programa de Pós Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2009.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufal.br/handle/riufal/915
Issue Date: 10-Jun-2009
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - ICBS



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.