Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/6948
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Psicologia, assistência estudantil e ensino superior
Other Titles: Assistance and higher education
metadata.dc.creator: Gomes, Lucélia Maria Lima da Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: Oliveira, Adélia Augusta Souto de
metadata.dc.contributor.referee1: Araujo, Claisy Maria Marinho
metadata.dc.contributor.referee2: Miura, Paula Orchiucci
metadata.dc.description.resumo: Políticas de acesso e permanência foram implementadas no ensino superior, com vistas à inserção social através da educação. No ensino superior federal, ganha destaque o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais e o Programa Nacional de Assistência Estudantil, que além de ampliar o acesso aos sujeitos que estavam à margem da sociedade, propiciaram a entrada de servidores de áreas diversas, dentre essas a Psicologia. A experiência como psicóloga na assistência estudantil, em consonância com os achados da literatura, aponta a carência de nortes específicos para atuação nesse novo contexto.Nessa direção, esta pesquisa, a partir dos aportes teóricos da abordagem Sócio-histórica, tem como objetivo principal apreender como a Psicologia se apresenta no contexto da assistência estudantil das universidades públicas federais brasileiras. Especificamente, busca desenhar um quadro das políticas públicas de acesso e permanência no ensino superior e suas implicações para a Psicologia; mapear a produção acadêmica brasileira da presença da Psicologia no espaço da assistência estudantil; aplicar método da metassíntese à análise documental com Núcleos de Significação; realizar um panorama sócio-histórico da Psicologia na assistência estudantil no Nordeste brasileiro; identificar áreas, subáreas de conhecimento envolvidas na atuação da assistência estudantil; descrever as ações da Psicologia no contexto da assistência estudantil; interpretar os Núcleos de Significação que sustentam as práticas psicológicas no contexto da assistência estudantil. Trata-se de pesquisa qualitativa com busca de dados, através de pesquisa bibliográfica e documental. A etapa de revisão bibliográfica, realizada de maio a agosto de 2018, permitiu identificar que a Psicologia desenvolvida na assistência estudantil se caracteriza por formas de atuação ‘tradicionais’ voltadas, em sua maioria, para o seu corpo discente. No que concerne à análise de documentos oficiais, a fase exploratória foi realizada entre os meses de outubro e novembro de 2018, nos sítios eletrônicos das Instituições Federais de Ensino Superior. A identificação expressiva de documentos nacionais levou aos recortes seguintes: documentos produzidos no âmbito das instituições da região Nordeste, dentre os quais Relatórios de Gestão Institucionais, os da Assistência Estudantil e as Informações da Psicologia na assistência estudantil. Após leitura flutuante dos 474 documentos encontrados, nove instituições apresentam todos os documentos com presença da Psicologia, que totaliza 88 documentos, os quais passaram para fase descritiva e interpretativa. Conforme resultados da fase descritiva o corpus da pesquisa classificou-se quanto ao tipo, a vinculação institucional e série histórica. Assim, os relatórios, atos administrativos, manuais e informações se encontram vinculados, em sua maioria, às universidades mais antigas, com total de 65,9% de documentos. Quanto à série histórica, os documentos se apresentaram de 2004 a 2018 com crescimento do número de universidades que apresentaram termos relacionados à Psicologia, a partir da implementação das políticas de expansão, acesso e permanência no ensino superior. Os significados resultantes da fase interpretativa partiram das análises intra e internuclear. Esses revelaram que a Psicologia Escolar e Educacional, na assistência estudantil, apresenta ênfase na prática clínica, como outrora na educação básica, embora a dinâmica do contexto sugira a possibilidade de atuação de diversas áreas de atuação e especialidades da Psicologia. Ao mesmo tempo, ressalta pontos de ruptura para a Psicologia no ensino superior, a partir da implementação de políticas públicas de acesso e permanência, permitindo, assim, a ampliação do número de profissionais de Psicologia e implemento de inovação de práticas nesse contexto. A repercussão do estudo reside na contribuição para a produção bibliográfica e estratégias de intervenção, referente à temática de políticas públicas no ensino superior, uma vez que se trata de política com pouco tempo de inserção nesse nível de ensino.
Abstract: Access and permanence policies were implemented in higher education, with a view to social inclusion through education. In federal higher education, the Federal Universities Restructuring and Expansion Plans Support Program and the National Student Assistance Program stand out. In addition to broadening access to subjects who were on the fringes of society, these programs allowed the entry of servers from various areas, among them Psychology. The experience as a psychologist in student assistance, in line with the findings of the literature, points to the lack of specific north to act in this new context. In this sense, this research, based on the theoretical contributions of the Socio-historical approach, has as its main objective to understand how Psychology is presented in the context of student care at Brazilian federal public universities. Specifically, it seeks to draw a framework of public policies of access and permanence in higher education and its implications for Psychology; map the Brazilian academic production of the presence of Psychology in the student care space; apply the meta-synthesis method to document analysis with Meaning Nucleus; to make a socio-historical panorama of Psychology in student care in Northeast Brazil; identify areas, subareas of knowledge involved in student care activities; describe the actions of Psychology in the context of student assistance; interpret the Meaning Nucleus that support psychological practices in the context of student care. It is a qualitative research with data search through bibliographic and documentary research. The bibliographic review stage, conducted from May to August 2018, allowed us to identify that the Psychology developed in the student assistance is characterized by 'traditional' forms of action mostly focused to its student body. Regarding the analysis of official documents, the exploratory phase was carried out between October and November 2018, on the websites of the Federal Institutions of Higher Education. The expressive identification of national documents led to the following clippings: documents produced within the institutions of the Northeast region, including Institutional Management Reports, Student Assistance Reports and Psychology Information in student assistance. After fluctuating reading of the 474 documents found, nine institutions present all the documents with the presence of Psychology, which totals 88 documents, which went into a descriptive and interpretive phase. According to the results of the descriptive phase, the research corpus was classified according to type, institutional affiliation and historical series. Thus, reports, administrative acts, manuals and information are mostly linked to the oldest universities, with a total of 65.9% of documents. Regarding the historical series, the documents were presented from 2004 to 2018 with a growing number of universities that presented terms related to Psychology, from the implementation of the policies of expansion, access and permanence in higher education. The meanings resulting from the interpretative phase came from intra and internuclear analyzes. These revealed that the School and Educational Psychology, in student care, has an emphasis on clinical practice, as in basic education, although the dynamics of the context suggests the possibility of acting in various areas of practice and specialties of Psychology. At the same time, it highlights break points for Psychology in higher education, based on the implementation of public access and permanence policies, thus allowing the expansion of the number of Psychology professionals and the implementation of practices innovation in this context. The repercussion of the study lies in the contribution to the bibliographic production and intervention strategies, regarding the theme of public policies in higher education, since it is a policy with little time of insertion in this level of education.
Keywords: Psicologia
Assistência estudantil
Política de permanência
Ensino superior
Políticas públicas
Psychology
Student assistance
Higher education
Public policy
Stay policy
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: GOMES, Lucélia Maria Lima da Silva. Psicologia, assistência estudantil e ensino superior. 2020. 140 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2020.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/6948
Issue Date: 12-Feb-2020
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - IP

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Psicologia, assistência estudantil e ensino superior.pdf3,84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.