Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/5756
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Avaliação do conforto térmico com base em critérios normativos em apartamentos representativos do Programa Minha Casa Minha Vida em Maceió – AL.
Other Titles: Thermal comfort assessment based on normative standards in representative apartments of the Minha Casa Minha Vida Program in Maceió - AL
metadata.dc.creator: Ferreira, Miryan Patricia Tenorio
metadata.dc.contributor.advisor1: Batista, Juliana Oliveira
metadata.dc.contributor.referee1: Bittencourt, Leonardo Salazar
metadata.dc.contributor.referee2: Rosa Oiticica, Maria Lúcia Gondim da
metadata.dc.contributor.referee3: Scalco, Veridiana Atanasio
metadata.dc.description.resumo: Com o intuito de promover inclusão social e reduzir o déficit habitacional, o Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), lançado em 2009, foi responsável pela construção de 30.780 unidades habitacionais (UHs) na cidade de Maceió entre 2009 e 2014. Na pratica, o PMCMV atua em favor dos interesses individuais, sendo caracterizado por uma produção massiva que implica em condições térmicas inadequadas. O objetivo deste trabalho e avaliar o desempenho térmico de habitação de interesse social multifamiliar do Programa Minha Casa Minha Vida, localizada na cidade de Maceió/AL. Para tanto foi definido um estudo de caso relevante no contexto da produção do PMCMV na cidade de Maceió, que consiste em edificação de 3 pavimentos no bairro do Benedito Bentes. Foram selecionadas 4 UHs para o estudo, sendo duas no térreo (M002-TP e M007-TN) e duas no ultimo pavimento (R202-CP e A207-CN), caracterizadas como “situação favorável” e “situação desfavorável” a insolação e a ventilação. Para a avaliação do desempenho térmico foi realizado o monitoramento da temperatura do ar no período do verão e medições de velocidade do ar. Os dados do monitoramento foram utilizados para identificar os limites da zona de conforto, de acordo com a ASHRAE Standard 55 (2017) e a temperatura efetiva nos ambientes, através do nomograma de temperatura efetiva. Por fim, estes dados foram confrontados com as avaliações da NBR 15575 (procedimento simplificado) e do RTQ-R (método prescritivo). Os resultados evidenciaram a influencia da orientação e pavimento da UH e das condições de uso do ambiente nas avaliações. As UHs voltadas para o nascente registraram menor a quantidade de graus-hora de resfriamento e o menor percentual de horas em desconforto por calor: 30,72% no térreo (M007-TN) e 37,54% na cobertura (A207-CN). Estes foram os ambientes apresentaram os melhores níveis de eficiência energética pelo RTQ-R: nível C em ambos os pavimentos. Já as UHs voltadas para o poente apresentaram as maiores temperaturas e percentuais de horas em desconforto por calor: 57,45% no térreo (M002-TP) e 43,55% na cobertura (R202-CP). Estes ambientes apresentaram também as piores classificações segundo o RTQ-R: nível D no térreo e nível E na cobertura. Vale ressaltar que o ambiente M002-TP, com maior percentual de horas em desconforto, foi o único no qual as janelas permaneciam abertas a maior parte do tempo, sem a proteção de cortinas, resultando em maiores ganhos de calor devido a insolação direta e menor área para perda de calor que a cobertura. Na avaliação da NBR 15575 para o dia típico de verão, o apartamento térreo poente (M002-TP) foi o único ambiente que não atingiu o nível Minimo. As medições de velocidade do ar evidenciaram o potencial de redução da temperatura efetiva interna em determinados pontos dos ambientes. No entanto, as avaliações do RTQ-R e da NBR 15575 determinam parâmetros apenas para o dimensionamento das aberturas, desconsiderando importantes aspectos que visam promover um bom aproveitamento da ventilação natural. Dessa forma, ficam evidentes as divergências existentes nos resultados das diferentes formas de avaliação, alem da fragilidade na avaliação de alguns critérios como, por exemplo, a temperatura no dia típico de verão (NBR 15575) e a ventilação natural (NBR 15575 e RTQ-R), no que diz respeito a garantia do conforto térmico do usuário.
Abstract: The Minha Casa Minha Vida Program (PMCMV) was launched in 2009 with the intent of promoting social inclusion and overcome housing shortages and it was responsible for the construction of 30.780 housing unities in the City of Maceió between 2009 and 2014. In practice, the PMCMV acts in favor of private interests being characterized by a massive production that implies in inadequate thermal conditions. The aim of this work is to evaluate the thermal performance of a apartments building of the Minha Casa Minha Vida Program, located in the city of Maceió - AL. For this purpose, a relevant study case was defined in the context of the PMCMV production in the city of Maceio that consists of a 3 storey building in the Benedito Bentes neighborhood. Four unities were selected for the study, two on the ground floor (M002-TP e M007-TN) and two on the top floor (R202-CP e A207-CN), characterized as "favorable situation" and "unfavorable situation” due to insolation and ventilation. Air temperature monitoring and wind speed measurements were performed during the summer for the thermal perfomance evaluation. The monitoring data were used to identify the comfort zone limits according to the ASHRAE Standard 55 (2017) and the environment’s effective temperature through the effective temperature nomogram. Finally, the data were compared with the evaluations of NBR 15575 (simplified procedure) and RTQ-R (prescriptive method). The results indicate the influence of the solar orientation and floor of the unities and the internal environment’s use conditions in the evaluations. The east-facade unities registered the lowest amount of degree-hour of cooling and the lowest percentage of discomfort hours due to heat: 30,72% on the ground floor (M007-TN) and 37.54% on the top floor (A207-CN). These rooms were the ones that presented the best energy efficiency levels according to RTQ-: level C on both floors. The west-facade unities presented the highest temperatures and percentage of discomfort hours due to heat:57.45% on the ground floor (M002-TP) and 43.55% on the top floor (R202-CP). These rooms also presented the worst classifications according to the RTQ-R: levels D on the ground floor and level E on the top floor. It should be noted that the room M002-TP, that showed the highest percentage of discomfort hours, being the only room where the windows remained opened most of the time, without the protection of blinds, resulting in higher gains of heat due to direct insolation and smaller area for heat dissipation in compared to the top floor. The NBR 15575 evaluation for the typical summer day showed that the west-facade apartment on ground floor was the only room that did not achieve the minimal level. The measurement of wind speed indicated the potential for reduction of internal effective temperature at some places within the room. However, the evaluations of RTQ-R and NBR 15575 determine parameters for opening dimensions only, disregarding important aspects that aim to promote a good use of natural ventilation. Therefore, the divergences in the results of the different forms of evaluation are evident, as well as the fragility in the evaluation of some criteria such as, for example, the temperature of the typical summer day (NBR 15575) and the natural ventilation (NBR 15575 e RTQR), in terms of guaranteeing the user's thermal comfort.
Keywords: Habitação de interesse social
Conforto térmico
Desempenho térmico
Eficiência energética
Programa Minha Casa Minha Vida – Maceió (AL)
Social housing
Thermal Comfort
Thermal performance
Energy Efficiency
Minha Casa Minha Vida Program
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo
Citation: FERREIRA, Miryan Patricia Tenório. Avaliação do conforto térmico com base em critérios normativos em apartamentos representativos do Programa Minha Casa Minha Vida em Maceió – AL. 2019. 192 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura: Dinâmica do Espaço Habitado) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2019
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/5756
Issue Date: 10-Apr-2019
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - FAU

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliação do conforto térmico com base em critérios normativos em apartamentos.pdfAvaliação do conforto térmico com base em critérios normativos em apartamentos representativos do Programa Minha Casa Minha Vida em Maceió – AL17.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.