00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) ICS - INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS Dissertações e Teses defendidas na UFAL - ICS
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/5650
Tipo: Dissertação
Título: Corpos como campos de batalha: uma etnografia sobre entercruzamentos de gênero, raça e sexualidade no espaço escolar em Maceió
Título(s) alternativo(s): Bodies as fields battle: an ethnography about gender, race and sexuality in school space in Maceió
Autor(es): Profírio, Ana Luiza Gomes
Primeiro Orientador: Meinerz, Nádia Elisa
metadata.dc.contributor.referee1: Oliveira, Amurabi Pereira de
metadata.dc.contributor.referee2: Souza, Jordânia de Araújo
metadata.dc.contributor.referee3: Bittencourt, João Batista de Menezes
Resumo: Essa dissertação é resultado de uma pesquisa etnográfica realizada entre os meses de abril de 2017 a abril de 2018, em uma escola pública da rede estadual de alagoas, no município de Maceió. O objetivo do trabalho é compreender as transições, empreendidas por jovens estudantes do Ensino médio que escapavam de pressupostos heteronormativos. Para tantos, foram realizadas observações da socialidade juvenil em momentos extraclasse, especialmente intervalos e aulas vagas. Pátios, corredores, refeitórios, quadra de esportes, foram locais privilegiados de interlocuções. A escola em questão era percebida enquanto “inclusiva” pelas/os jovens estudantes lésbicas, gays, travestis e transexuais, a assertiva se ancorava em comparação a outros contextos de maior visibilidade das expressões homofóbicas. As transformações corporais empreendidas pelos sujeitos não podem ser entendidas sem a observação de um contexto social mais amplo, especialmente a centralidade de estar na escola enquanto marcador de juventude, para certos segmentos sociais. As “transições de gêneros” ocorriam entre narrativas religiosas, a partir da atuação de um grupo estudantil o “JPC” e a proposta de afirmação dos direitos sexuais na escola, nas diferentes estratégias de enfrentamento a homofobia colocada em curso pela direção a partir da categoria “acolhimento”. Apesar da centralidade das questões de gênero e sexualidade no espaço escolar, a dimensão racial era pouco mobilizada pelos sujeitos no sentido do combate a expressões discriminatórias. As “resenhas” práticas de “zoação” e “brincadeiras” colocadas em curso por as/os jovens no intervalo envolviam elementos raciais, em que um padrão estético que remetia ao branqueamento era bastante valorizado. A racialização dos corpos ressignificava o gênero e a sexualidade, atribuindo significados distintos e contraditórios aos sujeitos, sendo dessa forma imprescindível pensá-los de forma articulada para a construção de um espaço escolar mais democrático.
Abstract: This dissertation is the result of an ethnographic research carried out between of April 2017, and April of 2018, in a public school of the state network of Alagoas, in the municipality of Maceió. The objective of the study is to understand the gender-related transitions, undertaken by young high school students who escaped from heteronormative assumptions. For that, observations of youthful sociality were made in extra class moments, especially interval and vague classes. Patios, corridors, cafeteria, sports court, were privileged places of interlocutions. The school in question was perceived as "inclusive" by young lesbian, gay, transvestite and transsexual students, the assertion was anchored in comparison to other contexts of greater visibility of homophobic expressions. The main interlocutors of the research were two Young were people Who experienced the “transition of gender”. Amanda, Who at first described herself as a “lesbian”, and later made a rapid transformation from the feminine to the masculine, calling herself a “trans man” adopting the name Fabio. And Gisele Who made a more gradual transformation from male to female, presviously calling himself Gilson and describing himself as “travesti”. The corporal transformations undertaken by the subject can not be understood without the obervation of a wider social context, especially the centrality of being in school as a marker of youth, for certain social segments. The “gender transition” occurred between religious narratives, from the performance of a student group “JPC” and the proposal of affirmation of suxual rights in school, in the different coping strategies homophobia put in place by the direction. Despite the centrality of the issues of gender sexuality in the school space, the racial dimension was little mobilized by the subjcts to combat discriminatory expressions. The “jokes” practiced by Young people, called “resenhas” comprised racial elements, in which an aesthetic standard regarding bleaching was highly valued. The racialization of bodies reaffirmed gender and sexuality, assigning differentiated and contradictory meanings to the subjects, and it is therefore essential to think of them in na articulated way for the construction of a more democratic school space.
Palavras-chave: Antropologia educacional
Identidade de gênero
Jovens
Sexualidade
Distribuição por etnia
Anthropology of education
Gender identity
Young
Sexuality
Distribution by ethnicity
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::ANTROPOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social
Citação: PROFÍRIO, Ana Luiza Gomes. Corpos como campos de batalha: uma etnografia sobre entercruzamentos de gênero, raça e sexualidade no espaço escolar em Maceió. 2019. 118 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – Instituto de Ciências Sociais, Programa de Pós Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2019.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/5650
Data do documento: 27-Fev-2019
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - ICS

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Corpos como campos de batalha - uma etnografia sobre entercruzamentos de gênero, raça e sexualidade.pdfCorpos como campos de batalha: uma etnografia sobre entercruzamentos de gênero, raça e sexualidade no espaço escolar em Maceió1.12 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.