Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/3182
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Mutações culturais, mutações subjetivas: uma leitura de Charles Melman
Other Titles: Cultural mutations, subjective mutations: a reading of Charles Melman
metadata.dc.creator: Correia, Ana Carolina do Rosário
metadata.dc.contributor.advisor1: Lang, Charles Elias
metadata.dc.contributor.referee1: Zanotti, Susane Vasconcelos
metadata.dc.contributor.referee2: D’Agord, Marta Regina de Leão
metadata.dc.description.resumo: Este estudo se propôs a responder a uma inquietação em face das expressões empregadas por autores que se referem à psicopatologia e à subjetividade contemporâneas como fenômenos novos. Questionou-se sobretudo o que diferencia a subjetividade contemporânea da subjetividade moderna e o que lhe confere o estatuto de novo. Para responder a esta pergunta, tomou-se a psicanálise em extensão como estratégia de pesquisa com textos. Empreendeu-se uma leitura-escritura de Novas formas clínicas no início do terceiro milênio, seminário proferido pelo psicanalista francês Charles Melman em abril de 2002. Foram utilizadas duas edições do seminário: uma transcrição em português publicada em 2003 e uma transcrição em francês publicada em 2009. O objetivo geral da leitura foi investigar a forma como as mutações culturais propostas por Melman atuam na constituição subjetiva contemporânea. Os objetivos específicos consistiram em analisar os argumentos que justificam a tese da existência de uma nova economia psíquica e problematizar as inferências deste discurso na diagnóstica e terapêutica da atualidade. A revisão sistemática da tradição psiquiátrica dos séculos XIX a XXI permitiu a compreensão de que a epistemologia dos quadros clínicos é construída a cada época de acordo com um referencial científico e um modelo econômico. Concorda-se que neste sentido existem novas psicopatologias criadas para suprir demandas mercadológicas. A mutação cultural preconizada por Melman acarreta ainda uma mudança no real clínico, expressa através de mutações subjetivas no complexo de Édipo e nas fórmulas de sexuação. Acredita-se que esta seja uma questão complexa e que necessita de uma reflexão livre de quaisquer possibilidades de normatividade do modelo edípico freudiano.
Abstract: This study aims to respond to a concern about the expressions used by authors who regard the contemporary psychopathology and subjectivity as new phenomena. It was questioned what differentiates contemporary subjectivity from modern subjectivity and what gives it the status of new. To answer this question, the psychoanalysis in extension was taken as a research strategy with texts. It was engaged a reading-writing of New clinical forms in the beginning of the third millennium, a seminar given by the French psychoanalyst Charles Melman in April 2002. Two editions of the seminar were used: a transcript in Portuguese published in 2003 and a transcript in French published in 2009. The general objective of the reading was to investigate the way in which the cultural mutations proposed by Melman act in the contemporary subjective constitution. The specific objectives were to analyze the arguments that justify the thesis of the existence of a new psychic economy and to problematize the inferences of this discourse in the diagnosis and therapeutics of the present time. The systematic review of the psychiatric tradition from the nineteenth to the twenty-first century allowed us to understand that the epistemology of clinical settings is constructed each time, according to a scientific reference and an economic model. It is agreed that in this way, there are new psychopathologies created to answer market demands. The cultural mutation advocated by Melman still entails a change in the clinical real, expressed through subjective mutations in the Oedipus complex and in the formulas of sexuation. It is believed that this is a complex question and it needs a reflection free from any possibilities of normativity of the Freudian oedipal model.
Keywords: Neoliberalismo
Charles Melman
Psicanálise
Subjetividade
Psychoanalysis
Subjectivity
Neoliberalism
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: CORREIA, Ana Carolina do Rosário. Mutações culturais, mutações subjetivas: uma leitura de Charles Melman. 2018. 113 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Maceió, Universidade Federal de Alagoas, 2018.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/3182
Issue Date: 4-Apr-2018
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - IP

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mutações culturais, mutações subjetivas: uma leitura de Charles Melman.pdf1,44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.