Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/3062
metadata.dc.type: Dissertação
Title: [Maceió – oceano]: estratos, vetores e rostidade urbana
Other Titles: [MACEIÓ – OCEAN]: strata, vectors and urban faciality
metadata.dc.creator: Agostinho, Carlos Jacinto
metadata.dc.contributor.advisor1: Oliveira, Roseline Vanessa Santos
metadata.dc.contributor.referee1: Moreira, Fernando Diniz
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Maria Angélica da
metadata.dc.contributor.referee3: Lima, Walter Matias
metadata.dc.description.resumo: Esta dissertação de mestrado trata da cidade de Maceió e tem como objetivo geral compreender a produção de seu espaço, observando especificamente a dinâmica que envolve o oceano. Parte-se do pressuposto de que até meados do século XX o oceano era coadjuvante da dinâmica espacial urbana maceioense, calcadas por um capitalismo mercantilista-industrial e, a partir de fins do século XX, o oceano assume protagonismo nas relações econômico-culturais e pode ser considerado o próprio meio para a reprodução do capital. Para avançar nesse entendimento, observou-se aspectos que envolvem a economia e a cultura da cidade sob o prisma da ideia de hipermodernidade e a reprodução do capital a partir da mercantilização de experiências - sejam estéticas, culturais ou de consumo. A discussão foi construída por dois movimentos: de um lado, compreender a formação discursiva-ideológica da produção espacial teórica contemporânea sob a perspectiva da economia e da cultura, inicialmente alicerçada no conceito de Espaço-lixo, definido pelo arquiteto Rem Koolhaas, em obra homônima; e do outro, compreender o espaço maceioense a partir de dois momentos distintos da produção do capital através de uma revisão de referências que tratam da formação de seu espaço urbano. A partir daí, respaldada pelos conceitos de estado rizomático definidos por Gilles Deleuze e Félix Guattari, interpretou-se as dinâmicas do espaço habitado maceioense, identificando seus estratos, vetores e rostidade urbana. Como resultado, este trabalho traz reflexões sobre a construção do espaço contemporâneo, admitindo a sua materialidade tanto física, quanto metafórica.
Abstract: This master’s dissertation focuses on the city of Maceió and aims to understand the development of its space, specifically the dynamic that involves the ocean. The research adopts with the assumption that, until the mid-20th century, the ocean was an appurtenance to Maceió’s urban spatial dynamics, overshadowed by a mercantilist industrial capitalism. By the end of the century, the ocean took the lead of the city’s economic and cultural relationships, and became the mean itself for capital reproduction. To advance this understanding, the aspects that surround the economy and culture of the city were analyzed under the theories of hypermodernity and capital reproduction stemmed in the commodification of experiences — whether they are aesthetic, cultural or consumerist. The observations were paved in two ways: on the one hand, to understand the discursive-ideological formation of contemporary theoretical spatial production from the perspective of economics and culture, initially based on the concept of Junkspace as defined by architect Rem Koolhaas in his homonymous book; and on the other, to understand the Maceioense space from two distinct moments of its capital production through a revision of references about the formation of its urban space. Furthermore, this study observes the city’s inhabited dynamic spaces through the lenses of Gilles Deleuze and Félix Guattari’s concept of rhizome model, identifying its strata, vectors and faciality. As a result, this thesis reflects on the construction of contemporary spaces, admitting its material aspects both physic- and metaphorically.
Keywords: : Maceió (AL) – Modernização urbana
Recursos naturais – Aspectos cultural e econômico
Estado rizomático
Urban modernization
Natural resources - Cultural and economic aspects
Rhizomatic state
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo
Citation: AGOSTINHO, Carlos Jacinto. [Maceió – oceano]: estratos, vetores e rostidade urbana. 2018. 105 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura: Dinâmica do Espaço Habitado) – Faculdade de Arquitetura, Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2018
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/3062
Issue Date: 23-Feb-2018
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - FAU

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[Maceió – oceano] - estratos, vetores e rostidade urbana.pdf[Maceió – oceano]: estratos, vetores e rostidade urbana44.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.