Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/3045
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Território e subjetividade: uma pesquisa sobre a comunidade de pescadores do Jaraguá
metadata.dc.creator: Padilha, Erise Veloso de Amorim
metadata.dc.contributor.advisor1: Hüning, Simone Maria
metadata.dc.contributor.referee1: Mesquita, Marcos Ribeiro
metadata.dc.contributor.referee2: Moreira, Lisandra Espíndula
metadata.dc.description.resumo: Essa pesquisa buscou problematizar a relação existente entre territorialidade e subjetividades, considerando o contexto histórico e político da Comunidade de Pescadores do Jaraguá. Essa comunidade foi, durante os últimos 20 anos, alvo de um conflito relativo ao direito de permanência no território onde se situava há mais de 40 anos, no bairro de Jaraguá, na cidade de Maceió-AL. Conflito que resultou, em junho de 2015, no despejo das famílias que ali residiam e trabalhavam, e na demolição do espaço físico da comunidade. Diante desses acontecimentos, considerou-se importante o registro das histórias de vida e de memórias de moradores da antiga comunidade através de suas narrativas, buscando conhecer suas relações de pertencimento com o território, bem como discutir como a mudança de território e a demolição da antiga comunidade tem afetado a vida dessas pessoas em aspectos como trabalho, relações sociais e práticas culturais. Dessa forma, consideramos a relação entre territorialidade e produção de subjetividades a partir dos seguintes aspectos: a) elementos da história da comunidade e da vida das pessoas; b) território pensado a partir dos modos de viver, habitar e trabalhar e c) território pensado como espaço de produção de modos de subjetivação. Situada no campo da Psicologia Social, essa pesquisa parte do diálogo com o pensamento de autores como Michel Foucault, Giorgio Agamben e Walter Benjamin, destacando a importância de trabalhar com as histórias e memórias dos sujeitos assumindo o compromisso ético e político de uma narrativa que se preocupe em rememorar e contar as histórias dessas/es trabalhadoras/es da pesca que tiveram suas vozes ignoradas ou mesmo silenciadas em diversos espaços. Assim, apontamos para a importância de se pensar e produzir conhecimento e práticas de intervenção que façam ecoar essas vozes, sem deixá-las caírem no esquecimento. Compreendemos território e subjetividades a partir de sua relação de coprodução, ou seja, território e subjetividades se constituem na medida de suas relações. Tomamos o território como lugar de vida, de produção de subjetividades, de cultura e de relações sociais entre sujeitos, ao tempo em que esses sujeitos produzem e instituem o território ao habitá-lo. Nele, se situa uma história possível a partir da rememoração. Deste modo, a partir dos autores mencionados, tomamos a memória como um importante analisador e problematizador das condições sociais, colocando em análise práticas que, em nome do progresso, desfazem relações sociais de forma violenta ao desconsiderar a produção cultural e de memória dos sujeitos e seus territórios de habitação.
Abstract: This research sought to problematize the relation between territoriality and subjectivities, considering the historical and political context of the Jaraguá Fishermen's Community. During the last 20 years, this community has been the target of a conflict regarding the right to remain in the territory where it was located for more than 40 years, in the Jaraguá neighborhood, in the city of Maceió-AL. Conflict that resulted, in June of 2015, in the eviction of the families who lived and worked there, and in the demolition of the community’s physical space. In view of these events, it was considered important to record the life stories and memories of the inhabitants of the old community through their narratives, seeking to know their belonging relations with the territory, as well as discussing how the change of territory and the demolition of the old community has affected the life of these people in aspects such as work, social relations and cultural practices. Thus, we consider the relation between territoriality and production of subjectivities from the following aspects: a) elements of the history of community and people's lives; b) the territory studied from the ways of living, inhabiting and working and c) territory conceived as a space for the production of modes of subjectivation. Located in the field of Social Psychology, this research starts from the dialogue with the thought of authors such as Michel Foucault, Giorgio Agamben and Walter Benjamin, highlighting the importance of working with the stories and memories of the participant subjects assuming the ethical and political commitment of a narrative that is concerned with remembering and telling the stories of these fishing workers who had their voices ignored or even silenced in various spaces. Therefore, we point to the importance of thinking and producing knowledge and intervention practices that echo these voices without letting them fall into oblivion. We understand territory and subjectivities from their relation of co-production, i.e., they are constituted in the measure of their relations. We comprehend the territory as a place of life, production of subjectivities, culture and social relations between subjects, at the time when these people produce and institute the territory by inhabiting it. In it, there is a possible story from the remembering. Thus, from the mentioned authors, we take memory as an important key to analyze and problematize social conditions, analyzing practices that, in the name of progress, undo social relations in a violent way by disregarding the cultural and memory production of the subjects and their territories of habitation.
Keywords: Territorialidade
Subjetividade
Narrativa
Comunidade de pescadores de Jaraguá – Maceió (AL) – Memória
Psicologia social
Territory
Subjectivity
Narratives
Community of fishermen of – Jaraguá – Maceió (AL) – Memory
Social Psychology
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: PADILHA, Erise Veloso de Amorim. Território e subjetividade: uma pesquisa sobre a comunidade de pescadores do Jaraguá. 2017. 112 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Programa de Pós Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/3045
Issue Date: 14-Aug-2017
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - IP

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Território e subjetividade uma pesquisa sobre a comunidade de pescadores do Jaraguá.pdfTerritório e subjetividade: uma pesquisa sobre a comunidade de pescadores do Jaraguá. 2017.1,39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.