Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/2573
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Biopolítica e antitabagismo: a estatização da luta contra o hábito de fumar no Brasil e as relações fumantes – não fumantes em Maceió
Other Titles: Biopolitics and antismoking: the institutionalization of antismoking polices on Brasil and relationship between smoker and non smokers in Maceió
metadata.dc.creator: Barbosa, Jorge Henrique Silvestre
metadata.dc.contributor.advisor1: Rodrigues, Fernando de Jesus
metadata.dc.contributor.referee1: Alves, Elder Patrick Maia
metadata.dc.contributor.referee2: Ortega Guerrero, Francisco Javier
metadata.dc.description.resumo: A pesquisa busca analisar a inter-relação de dois momentos da luta antifumo perpetrada no Brasil: 1 – a chegada e difusão, no país – especialmente a partir do início do século XX -, do debate científico-religioso e, posteriormente, da produção científica anglo-americana acerca dos malefícios do tabagismo ativo e passivo e sua importância para a institucionalização dos ideais antifumo no Brasil e; 2 – as medidas de combate ao tabagismo daí decorrentes, bem como sua resultante influência sobre a emergência de padrões simbólicos causadores de constrangimentos sociopsíquicos a fumantes ativos na sociedade brasileira pós-institucionalização de políticas antifumo. Buscamos destacar alguns dos principais atores aí inseridos, que através de esforços conjuntos conseguiram fazer com que o Governo Federal aderisse à agenda de ações e diretrizes antifumo propostas pelo movimento mais amplo – internacional -, capitaneado pela Organização Mundial de Saúde. A partir disso, buscamos compreender o impacto desta dinâmica simbólica sobre fumantes ativos, a exemplo do espaço que passaram a ocupar na nova configuração espacial desenhada por políticas antifumo e os papéis que passaram a desempenhar – especialmente após a sedimentação do conceito de fumo passivo – nos diferentes contextos sociais de convívio coletivo onde o uso de cigarros é restrito. Para tanto, utilizamos dados provenientes de entrevistas realizadas com participantes de grupos de apoio fomentados pelo Programa Nacional de Controle do Tabagismo, presentes em um hospital público da cidade de Maceió-Alagoas.
Abstract: The research intends to analyze the inter-relationship between two moments of the anti-smoking fight perpetrate in Brazil: 1 - the arrival and diffusion in the country - especially from the beginning of the 20th century, of the scientific-religious debate and, afterward, of the works of the Anglo-American scientists about the health problems related to first and second hand smoking. Once We took these references, We tried to relate them to the process of the institutionalization of the anti-smoking precepts in Brazil States; 2 - the combat strategies against tobacco derivate from that dynamics, as well as from the resulting influence over the rise of symbolical templates that cause socio and psychological restraints to smokers in the Brazilian society at the post-intitutionalization of the anti smoking policies era. Our intention was to evidence some of the main actors introduced in this dynamics, once they could make the Federal Government enjoy the anti-tobacco cause, including its agenda anddirections proposesd by the international movement, headed by World Health Organization. From there on, we intended to comprehend the impact of this symbolical dynamics lined by anti-smoking policies and the roles that they started to act – specially after the sedimentation of the concept of second hand smoke – on the different social contexts of mutual living, where the usage of cigarettes are restricted. In order to make that, We used data extracted from the interviews We made with volunteers of some mutual support groups promoted by the Programa Nacional de Controle do Tabagismo that work in a public hospital of the town of Maceió, Alagoas state.
Keywords: Luta antifumo
Tabagismo passivo
Diretrizes antifumo – Brasil
Institucionalização
Constrangimentos sociopsíquicos
Fumantes – Maceió
anti-smoking cause
Second hand smoking
Anti-smoking guidelines - Brazil
Institutionalization
Psychological restraints
Smokers
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Sociologia
Citation: BORBOSA, Jorge Henrique Silvestre. Biopolítica e antitabagismo: a estatização da luta contra o hábito de fumar no Brasil e as relações fumantes – não fumantes em Maceió. 2015. 155 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Instituto de Ciências Sociais, Programa de Pós Graduação em Sociologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2015.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/2573
Issue Date: 30-Mar-2015
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Biopolítica e antitabagismo - a estatização da luta contra o hábito de fumar no Brasil e as relações fumantes – não fumantes em Maceió.pdfBiopolítica e antitabagismo: a estatização da luta contra o hábito de fumar no Brasil e as relações fumantes – não fumantes em Maceió2,09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.