Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1957
Tipo: Tese
Título: Etiologia da mancha marrrom de Palma (Napolea cochenillifera Salm-Dyck), resistência de genótipos e efeito da temperatura e da umidade sobre a doença
Título(s) alternativo(s): Etiology of stain brown in cactus (Napolea cochenillifera Salm-Dyck) genotypes resistance and effect of temperature and humidity on the disease
Autor(es): Oliveira, Lucas Fonseca Menezes
Primeiro Orientador: Lima, Gaus Silvestre de Andrade
Primeiro Membro da Banca: Muniz, Maria de Fátima Silva
Segundo Membro da Banca: Araújo Filho, José Teodorico de
Terceiro Membro da Banca: Costa, João Gomes da
Resumo: A palma forrageira (Nopalea cochenillifera) tem como seu centro de origem o México, sendo cultivada atualmente em todo o mundo, esta cultura foi inicialmente introduzida no Brasil pelos portugueses com o objetivo de hospedar a cochonilha do carmim, para a produção do corante vermelho carmim. Na primeira década do século XX a palma começou a despertar interesse como forrageira, sendo introduzida no Nordeste brasileiro. Mesmo apresentando grande rusticidade e adaptação as condições climáticas da região semiárida, a cultura da palma forrageira está sujeita ao ataque de diversas doenças que causam grandes prejuízos para a sua produção. Dentre os agentes causais de doenças em palma, os fungos do gênero Colletotrichum são responsáveis por danos econômicos consideraveis a cultura. Um dos maiores problemas na caracterização das espécies de Colletotrichum é a sua grande variabilidade morfocultural, sendo necessária a utilização de técnicas de biologia molecular para auxiliar na taxonomia deste gênero. Outra característica importante deste gênero fúngico é sua adaptabilidade, o que lhe permite crescer nas mais variadas condições climáticas e nos mais variados hospedeiros. Desta maneira o objetivo deste trabalho foi caracterizar a etiologia, a resistência e a epidemiologia entre isolados de Colletotrichum sp. e genótipos de palma (Nopalea cochenillifera). Cladódios apresentando sintomas de manchas necróticas em sua superfície, foram coletados em áreas produtoras nos estados de Alagoas e Pernambuco. No laboratório foi realizado o isolamento dos fitopatógenos e obtenção da cultura monospórica de cada um dos isolados. O material isolado foi caracterizado a partir de técnicas moleculares, morfológicas e culturais. A caracterização dos isolados possibilitou a identificação das espécies C. siamense, C. fructicola e C. karstii causando doença em palma forrageira no Brasil. Em seguida as espécies fúngicas identificadas foram utilizadas na determinação de qual temperatura e umidade favorecem o seu crescimento, além de serem utilizadas na caracterização da resistência dos seguintes genótipos de palma: Palma Alagoas, Miúda, Orelha de onça, Palma melancia, Tamazunchale, Clones 06, 07, 13, 21 e F-21. A partir das atividades realizadas a temperatura de 22 °C favoreceu o desenvolvimento das lesões nos cladódios, independente da espécie de Colletotrichum considerada. O período de permanência em câmara úmida superior a 36 horas favoreceu o desenvolvimento das lesões nos cladódios quando inoculados com isolados de Colletotricum. Colletotrichum siamense apresentou maior agressividade em genótipos de palma forrageira quando comparado com C. karstii e C. fructicola. Os genótipos: Miúda, Clones 07, 13 e 21 apresentaram menores lesões quando inoculados com isolados de Colletotrichum spp.
Abstract: The cactus (Nopalea cochenillifera) has as its center of origin Mexico, currently being grown around the world, this culture was first introduced in Brazil by the Portuguese in order to host cochineal carmine, for the production of carmine red dye. In the first decade of XX century the palm began to arouse interest as forage, being introduced in the Brazilian northeast. Even with great hardiness and adaptation to climatic conditions of the semiarid region, the culture of spineless cactus is subject to attack by various diseases that cause great harm to their production. Among the causative agents of diseases in cactus, fungi of the genus Colletotrichum are responsible for considerable economic damage to culture. One of the biggest problems in the characterization of species of Colletotrichum is its great variability morphocultural, requiring the use of molecular biology techniques to assist in the taxonomy of this genus. Another important feature of this fungal genus is its adaptability, which allows you to grow in various weather conditions and in various hosts. Thus the aim of this study was to characterize the etiology, epidemiology and resistance among isolates of Colletotrichum sp. and palm genotypes (Nopalea cochenillifera). Cladodes showing symptoms of necrotic spots on its surface, were collected in producing areas in the states of Alagoas and Pernambuco. In the laboratory it was carried out the isolation of pathogens and achieving monospórica culture each isolate. The isolated material was characterized from molecular, morphological and cultural techniques. Characterizing isolates allowed the identification of C. siamense, C. karstii and C. fructicola causing disease in forage cactus in Brazil. Then the identified fungus species were used in determining which temperature and humidity conducive to their growth, and are used to characterize the resistance of these palm genotypes: Palma Alagoas, Miúda, Orelha de Onça, Palma Melancia, Tamazunchale, Clones 06, 07, 13, 21 and F-21. From the activities carried out at 22 ° C favored the development of lesions in the cladodes, regardless of the species of Colletotrichum considered. The length of stay in a humid chamber more than 36 hours favored the development of lesions in the cladodes when inoculated with Colletotricum isolates. Colletotrichum siamese showed greater aggression in forage cactus genotypes compared with C. karstii and C. fructicola. Genotypes: Miúda, Clones 07, 13 and 21 showed minor injuries when inoculated with Colletotrichum spp.
Palavras-chave: Caracterização molecular
Agressividade do patógeno
Palma forrageira - Doenças e pragas
Colletotrichum
Molecular characterization
Aggressiveness of the pathogen
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal da Paraíba
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Proteção de Plantas
Citação: OLIVEIRA, Lucas Fonseca Menezes. Etiologia da mancha marrrom de Palma (Nopalea cochenillifera Salm-Dyck), resistência de genótipos e efeito da temperatura e da umidade sobre a doença. 2016. 72 f. Tese (Doutorado em Proteção de Plantas) - Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Proteção de Plantas, Universidade Federal de Alagoas, Rio Largo, 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1957
Data do documento: 8-Mar-2016
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - CECA



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.