Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1899
metadata.dc.type: Tese
Title: Efeitos afetivos do espaço: esquematização de um dispositivo projetual a partir da felicidade
Other Titles: Affective effects of space: schematization of a design device from happiness
metadata.dc.creator: Spinassé, Marcos Antonio
metadata.dc.contributor.advisor1: Lima, Walter Matias
metadata.dc.contributor.referee1: Bittencourt, Leonardo Salazar
metadata.dc.contributor.referee2: Ferrare, Josemary Omena Passos
metadata.dc.contributor.referee3: Vassão, Caio Adorno
metadata.dc.contributor.referee4: Menezes, Anderson de Alencar
metadata.dc.description.resumo: A questão central que se aprofunda neste estudo é o mapeamento de um processo apropriado à projetação que possibilite a proposição, pelo projetista, das condições necessárias para construção de espaços arquitetônicos e/ou urbanos capazes de suprir as demandas afetivas do seu futuro usuário humano. Para tanto, apropriou-se da felicidade como amostra de um ente afetivo num ensaio do dispositivo projetual. Entre os principais autores que cederam seus conhecimentos está em maior destaque o filósofo brasileiro Mario Ferreira dos Santos (2007, 2010, 1961 e 1965) que trouxe a simbólica como hermenêutica e as formas de inferir que permearam esta Tese como um todo. Junto a ele, mas com outras contribuições, estão Spinoza (2014), Deleuze (1992 e 2012), Kant (1988, 2004 e 2008-2014), Lawson (2011). A partir desses teóricos se elaborou o esquema conceitual operacional da Tese que se dá pela tríade tripartite que se configura do (1) homem definido pelas (1.a) demanda corpórea, (1.b) demanda mental e (1.c) demanda afetiva; (2) do espaço por suas (2.a) dimensão física, (2.b) dimensão objetiva e (2.c) dimensão simbólica e (3) da projetação por meio das (3.a) atividade de análise, (3.b) atividade de síntese e (3.c) atividade de avaliação. Na qual, a projetação é fusionada à inferência e se desdobra em um hexagrama, e a atividade de análise se decompõe em (3.a.1) problema e (3.a.2) raciocínio ontológico; a atividade de síntese em (3.b.1) raciocínio lógico e (3.b.2) solução e a atividade de avaliação em (3.c.1) homem e (3.c.2) espaço, o que ocasiona a inter-relação integral dos elementos do sistema. A partir da interrelação espaço-homem da tríade tripartite e por meio do elemento ativador e a reação do usuário humano, que são causa e efeito espaciais, chegou-se à afetação central e a periférica. O esquema do dispositivo se estrutura na integração das suas fases que são a substantiva, a analítica, a hermenêutica e a dispositiva. O dispositivo tende a se localizar no raciocínio ontológico na atividade de análise do hexagrama e o que daí for produzido, isto é, as notas essenciais ou qüididades, no caso visual, servirão para que o projetista, por intuição edidética, elabore a mais apropriada composição espacial de acordo com o lugar, com a contemporaneidade e, também, com aquele que será o usuário do espaço. O dispositivo focaliza na proposição da afetação central e na indicação de notas ou qüididades visuais para compor a dimensão simbólica do espaço relacionando a demanda afetiva e contempla, também, as demais afetações centrais e as periféricas, pois serão por elas que o símbolo terá sua existência. O dispositivo se concretiza, pois seu esquema é um fato e sua essência está enunciada nesta Tese.
Abstract: The central question that is deepened in this study is the mapping of a process appropriate to the projection that allows the proposition, by the designer, of the necessary conditions for the construction of architectural and / or urban spaces capable of satisfying the affective demands of its future human user. For this, he appropriaed happiness as a sample of an affective entity in an essay of the design device. The Brazilian philosopher Mario Ferreira dos Santos (2007, 2010, 1961 and 1965) brought the symbolic as hermeneutics and the ways of inferring that permeated this thesis as a whole among the main authors who gave their knowledge. Alongside him, but with other contributions, are Spinoza (2014), Deleuze (1992 and 2012), Kant (1988, 2004 and 2008-2014), Lawson (2011). From these theorists the operational conceptual scheme of the thesis that is given by the tripartite triad that is configured of the (1) man defined by (1.a) corporeal demand, (1.b) mental demand and (1.c) demand affective; (2) of the space by its (2.a) physical dimension, (2.b) objective dimension and (2.c) symbolic dimension and (3) of the projection by means of the (3.a) analysis activity, (3.b) synthesis activity and (3.c) evaluation activity. In which, the projection is fused to inference and unfolded in a hexagram, and the activity of analysis decomposes into (3.a.1) problem and (3.a.2) ontological reasoning; The synthesis activity in (3.b.1) logical reasoning and (3.b.2) solution and the evaluation activity in (3.c.1) man and (3.c.2) space, which causes The integral interrelationship of the elements of the system. From the space-man interrelationship of the tripartite triad and through the activating element and the human user's reaction, which are spatial cause and effect, we have reached central and peripheral affectation. The scheme of the device is structured in the integration of its phases which are the substantive, the analytical, the hermeneutics and the provides. The device tends to be located in the ontological reasoning in the activity of analysis of the sixth grade and what is produced, that is, the essential notes or quidities, in the visual case, will allow the designer, by edithic intuition, to elaborate the most appropriate composition Space, according to the place, with the contemporaneousness, and also with the one who will be the user of space. The device focuses on the proposition of central affectation and on the indication of notes or visual equities to compose the symbolic dimension of space relating the affective demand and also contemplates the other central and peripheral affections, because it will be for them that the symbol will have its existence. The device materializes because its scheme is a fact and its essence is stated in this thesis.
Keywords: Arquitetura e urbanismo
Atividade projetual - Dispositivo
Espaço – Efeitos afetivos – Usuários
Espaço – Dimensão simbólica
Space - Affective Effects
Architecture and urbanism
Design
Space-symbolic dimension
Design - Device activity
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo
Citation: SPINASSÉ, Marcos Antonio. Efeitos afetivos do espaço: esquematização de um dispositivo projetual a partir da felicidade. 2017. 192 f. Tese (doutorado em Arquitetura e Urbanismo: Dinâmicas do Espaço Habitado) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1899
Issue Date: 31-May-2017
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - FAU

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Efeitos afetivos do espaço - esquematização de um dispositivo projetual a partir da felicidade.pdfEfeitos afetivos do espaço: esquematização de um dispositivo projetual a partir da felicidade7,55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.