00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) ICBS - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Dissertações e Teses defendidas na UFAL - ICBS
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/1887
Tipo: Dissertação
Título: A lontra neotropical, lontra longicaudis (olfers, 1818) e seus conflitos com pescadores em uma área de proteção ambiental no nordeste do Brasil
Título(s) alternativo(s): The neotropical otter, lontra longicaudis (olfers, 1818) and its conflicts with fishermen in na environmental protection area in the northeast on Brazil
Autor(es): Pinheiro, Pablo
Primeiro Orientador: Sampaio, Claudio Luis Santos
metadata.dc.contributor.referee1: Pinto, Taciana Kramer de Oliveira
metadata.dc.contributor.referee2: Schiavetti, Alexandre
metadata.dc.contributor.referee3: Ladle, Richard James
Resumo: Conflitos sócioambientais ocorrem ao redor do mundo pelos mais diversos motivos, com as mais variadas características e em muitos casos envolvem carnívoros selvagens. A lontra neotropical, Lontra longicaudis (Olfers, 1818), é um mamífero carnívoro, semiaquático, piscívoro, , discreto e considerado como topo da cadeia alimentar. Devido aos hábitos alimentares, a espécie sofre retaliações por parte de pescadores artesanais e piscicultores em diversas regiões do Brasil. O objetivo desse estudo foi descrever as percepções dos pescadores artesanais da Área de Proteção Ambiental (APA) Marituba do Peixe, localizada na região Sul de Alagoas, Brasil, a respeito das interações com as lontras e comparar, através da sobreposição da dieta, os itens preferenciais das duas populações. Informações acerca da socioeconomia pesqueira, interações negativas envolvendo lontras, além de aspectos de sua biologia, foram obtidas a partir de entrevistas semiestruturadas realizadas com 60 pescadores. Para conhecer a dieta da lontra, 62 amostras de fezes foram coletadas e analisadas em laboratório. Prejuízos causados devido aos danos nos aparelhos de pesca são amplamente registrados na área (92% dos entrevistados), gerando perseguição (55%) e morte (18%) de lontras. O envenenamento como forma de eliminação de lontras se apresenta de modo preocupante, pois, produtos químicos tendem a persistir no ambiente através da bioacumulação entre os diferentes níveis tróficos do ecossistema. Todavia, estratégias não letais de minimização dos prejuízos, também são adotadas, como mudança de local dos apetrechos, utilização de bandeiras de tecido presos a varetas, confecção de armadilhas mais resistentes e proteção de covos com arame. O conhecimento ecológico local é corroborado pela literatura, confirmando a estreita relação entre pescadores e lontras. Além disso, os resultados apontaram uma sobreposição de 69% entre os itens mais consumidos por humanos e lontras, destacandose a Traíra (Hoplias malabaricus) e o Piau (Leporinus piau). Os danos às artes de pesca, a perseguição sofrida e os abates, além da alta sobreposição e os vestígios de rede nas fezes, indicam que o conflito existe de fato e tende a persistir caso nenhuma medida de gestão da pesca e de mediação de conflitos sócio ambientais seja tomada.
Abstract: Socio-environmental conflicts occur around the world for a variety of reasons, with the most varied characteristics and in many cases involving wild carnivores. The neotropical otter, Lontra longicaudis (Olfers, 1818), is a carnivorous mammal, semiaquatic, piscivorous, discreet and considered the top of the food chain. Due to the eating habits, the species suffers retaliation by artisanal fishermen and fish farmers in several regions of Brazil. The objective of this study was to describe the perceptions of the artisanal fishermen of the Marituba do Peixe Environmental Protection Area (APA), located in the southern region of Alagoas, Brazil, regarding the interactions with otters and compare, through the overlapping diet, preferred items from both populations. Information about fishing socioeconomics, negative interactions involving otters, and aspects of their biology were obtained from semi-structured interviews with 60 fishermen. To know the otter diet, 62 stool samples were collected and analyzed in the laboratory. Losses caused by damage to fishing gear are widely recorded in the area (92% of respondents), generating persecution (55%) and death (18%) of otters. Poisoning as a means of eliminating otters is worrying, as chemicals tend to persist in the environment through bioaccumulation between different trophic levels of the ecosystem. However, non-lethal strategies of minimization of losses are also adopted, such as changing the location of the paraphernalia, use of tissue banners attached to rods, making more resistant traps and protection of “covos” with wire. The local ecological knowledge is corroborated by the literature, confirming the close relationship between fishermen and otters. In addition, the results indicated a 69% overlap between the items most consumed by humans and otters, especially Traíra (Hoplias malabaricus) and Piau (Leporinus piau). Damage to fishing gear, persecution and slaughter, in addition to high overlap and net traces in feces, indicate that the conflict does indeed exist and is likely to persist if no fisheries management and conflict mediation measures partner taken.
Palavras-chave: Área de proteção ambiental – Alagoas – Conservação
Lontra neotropical
Lontra longicaudis
Pescadores – Gestão de conflitos
Conservation
Competition
Conflict management
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Diversidade Biológica e Conservação nos Trópicos
Citação: PINHEIRO, Pablo. A lontra neotropical, lontra longicaudis (olfers, 1818) e seus conflitos com pescadores em uma área de proteção ambiental no nordeste do Brasil. 2016. 75 f. Dissertação (Mestrado em Diversidade Biológica e Conservação nos Trópicos) – Instituto de Ciências Biológicas e Saúde, Programa de Pós-Graduação em Diversidade Biológica e Conservação nos Trópicos, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1887
Data do documento: 24-Fev-2016
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - ICBS



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.