Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1218
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Agressividade e impulsividade: uma avaliação neuropsicológica
Other Titles: Aggressiveness and impulsiveness: a neuropsychological assessment
metadata.dc.creator: Pinheiro, Wilzacler Rosa e Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: Povoa, Raner Miguel Ferreira
metadata.dc.contributor.referee1: Andrade, Tiago Gomes de
metadata.dc.contributor.referee2: Coelho, Jorge Artur Peçanha de Miranda
metadata.dc.description.resumo: As funções executivas (FEs) envolvem múltiplos sistemas cognitivos e estão envolvidas no controle da atenção, no planejamento estratégico, no raciocínio abstrato, na flexibilidade cognitiva e na geração de hipóteses. Neste sentido, do ponto de vista anatomoclínico estariam correlacionadas ao córtex pré-frontal, região que também é responsável por realizar o controle de nossas ações de cunho emocional, como os comportamentos agressivos e/ou impulsivos. O referido estudo teve como objetivo correlacionar o funcionamento executivo e os comportamentos agressivos e impulsivos em indivíduos portadores de depressão, segundo um modelo neurocognitivo mais atualizado realizando uma interpretação da tradicional da concepção de Beck sobre o comportamento suicida, e do envolvimento da agressividade e das disfunções executivas neste processo. A amostra contou com 57 sujeitos, com idades entre 18 e 49 anos, divididos entre o grupo controle composto (29 sujeitos) e o grupo clínico (28 sujeitos). Após aprovação do Comitê de Ética, os probandos foram submetidos a uma bateria flexível de testes, quais sejam: Teste de inteligência não-verbal (Beta-III), Escala de Depressão de Beck, Escala de Ideação Suicida de Beck, análise da memória operacional (Digit Span), análise do controle inibitório (Teste de cores de Stroop), análise do comportamento agressivo (Escala de agressividade de Buss Perry), avaliação do nível de impulsividade (Escala de Barratt, versão 11) e tomada de decisão (Teste de Apostas de Iowa). Diante dos resultados foi observado que houve correlações positivas na comparação das médias entre agressividade verbal (p 0,02) em indivíduos com depressão e o controle. Quanto a agressividade hostil também houve uma diferença significativa (p 0,00), e o mesmo ocorreu na correlação entre as funções executivas, memória operacional e atenção sustentada, na aplicação do digit spam ordem direta (p 0,03) e na ordem inversa (p 0,02); e por fim na comparação entre os grupos houve uma correlação positiva na ideação suicida (p 0,00). Quando foi avaliado apenas o grupo clínico foi observado: significância na correlação entre Depressão e ideação suicida (p 0,51), entre depressão e FEs no que se refere ao número de erros na atenção seletiva (r 0,53), entre ideação suicida e FEs com relação ao número de erros na atenção seletiva (r = 0,66), assim como houve significância entre agressividade verbal e a impulsividade atencional (r -0,48). Diante do exposto, pode-se concluir que houve dados significativos na comparação entre os grupos com relação a agressividade, funções executivas no que se refere a memória operacional, atenção sustentada e um risco maior de suicídio em indivíduos portadores de Depressão. Estudos futuros poderão contribuir para ampliar a compreensão deste complexo relacionamento entre funcionamento neuropsicológico executivo, agressividade e impulsividade em indivíduos com depressão.
Abstract: Executive functions (EFs) involve multiple cognitive systems and are involved in attentional control, strategic planning, abstract reasoning, cognitive flexibility and hypothesis generation. In this sense, from the point of view anatomicoclinical be correlated to the prefrontal cortex, a region that is also responsible for performing the control actions of our emotional nature, such as aggressive and / or impulsive behaviors. This study aims to correlate executive functioning and aggressive and impulsive behaviors in individuals with depression, according to an updated neurocognitive model performing an interpretation of the traditional conception of Beck on suicidal behavior, and involvement in aggression and dysfunctions executive in this process. The sample consisted of 57 subjects, aged 18 to 49 years, divided between the control compound (29 subjects) and the clinical group (28 subjects). After approval by the Ethics Committee, the proband underwent a flexible battery of tests, which are: Nonverbal Intelligence Test (Beta-III), Beck Depression Scale, Scale for Suicidal Ideation Beck, analysis of working memory (Digit Span), analysis of inhibitory control (Stroop color test), analysis of aggressive behavior (aggression scale of Buss Perry), assessing the level of impulsivity (Barratt Scale, version 11) and decision making (Test betting Iowa). With the results it was observed that there were positive correlations in the comparison of means between verbal aggression (p 0.02) in individuals with depression and control. And the hostile aggression there was also a significant difference (p 0.00), and the same occurred in the correlation between executive functions, working memory and sustained attention in the application of spam digit direct order (p 0.03) and in the reverse order (p 0.02); and finally the comparison between the groups was a positive correlation in suicidal ideation (p 0.00). When assessed only the clinical group was observed: significance in the correlation between depression and suicidal ideation (p 0.51), between depression and FEs with respect to the number of errors in selective attention (r 0.53) between suicidal ideation and FEs with respect to the number of errors in selective attention (r 0.66) and there was significant difference between verbal aggression and attentional impulsivity (r -0.48). Given the above, it can be concluded that significant data on the comparison between the groups with regard to aggressiveness, executive functions in relation to working memory, sustained attention and increased risk of suicide in individuals with depression. Future studies may help to broaden the understanding of this complex relationship between executive neuropsychological functioning, aggression and impulsivity in individuals with depression.
Keywords: Psicologia
Funções executivas
Agressividade
Impulsividade
Depressão
Executive functions
Aggression
Impulsivity
Depression
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: PINHEIRO, Wilzacler Rosa e Silva. Agressividade e impulsividade: uma avaliação neuropsicológica. 2014. 76 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Programa de Pós Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1218
Issue Date: 30-Jun-2014
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - IP

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Agressividade e impulsividade uma avaliação neuropsicológica.pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.