00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) EENF - ESCOLA DE ENFERMAGEM TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO - EENF Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - ENFERMAGEM - EENF
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/7629
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Panorama epidemiológico da ocorrência do HIV/Aids em Alagoas no período de 2009 a 2018
Autor(es): Mariano, Daniella Marques dos Santos
Primeiro Orientador: Oliveira, Keila Cristina Pereira do Nascimento
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Hora, Diego Pereira Gonçalo da
metadata.dc.contributor.referee1: Hora, Diego Pereira Gonçalo da
metadata.dc.contributor.referee2: Lima, Viviane Vanessa Rodrigues da Silva Santana
Resumo: Introdução: A síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids) é um problema de saúde pública global e que desde o início da epidemia na década de 1980 vem vitimando milhões de pessoas no mundo. Até o ano de 2019 o estado de Alagoas notificou no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) 8.168 casos de HIV e Aids e teve 2.161 óbitos decorrentes da Aids. Objetivo: Realizar um levantamento acerca do panorama epidemiológico de HIV/Aids em Alagoas. Método: Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo com abordagem quantitativa acerca do panorama do HIV e da Aids no estado de Alagoas no período de 2009 a 2018, utilizando dados secundários do SINAN por meio da Ficha de Notificação/Investigação Aids (pacientes com 13 anos ou mais) disponibilizados pela Secretaria de Saúde do Estado de Alagoas (SESAU), tabulados em planilha eletrônica (Microsoft Excel®) e analisados estatisticamente através do software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) 22.0. Os grupos de variáveis desse estudo são: dados sociodemográficos, vias de transmissão do HIV, critérios de definição de casos de HIV/Aids e evolução dos casos notificados. Resultados: Foram notificados 7.447 casos de HIV e Aids no período observado, sendo 62,9% de indivíduos do sexo masculino e 37,1% do sexo feminino, apresentando média de idade de 35 anos, com 71,5% de pessoas da raça/cor parda e 44,5% de pessoas analfabetas ou que possuem até o ensino fundamental completo. A categoria de exposição mais frequente foi a heterossexual, consideravelmente maior entre as mulheres. Dos 102 municípios pertencentes ao estado de Alagoas, 96 deles (94,12%) apresentaram casos de HIV e Aids. O estudo revela ainda que há aumento anual do número de novos casos notificados de HIV e diminuição do número de óbitos por Aids. Conclusão: O perfil epidemiológico do HIV/Aids em Alagoas é permeado pelos processos de vulnerabilidade social e de gênero, com o cenário apresentando tendências de interiorização, juvenização, feminização e pauperização ao longo da série histórica analisada.
Abstract: Introduction: The acquired immunodeficiency syndrome (Aids) is a global public health problem and since the beginning of the epidemic in the 1980s it has been victimizing millions of people worldwide. Until 2019, the state of Alagoas notified 8,168 cases of HIV and Aids in the Information System on Diseases Notification (SINAN) and had 2,161 deaths due to Aids. Objective: Conduct a survey about the epidemiological panorama of HIV/Aids in Alagoas. Method: This is a descriptive epidemiological study with a quantitative approach on the panorama of HIV and Aids in the state of Alagoas from 2009 to 2018, using secondary data from SINAN through the Aids Notification / Investigation Form (patients aged 13 or over) available by the Health Department of the State of Alagoas (SESAU), tabulated in electronic spreadsheet (Microsoft Excel®) and analyzed statistically using the Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) 22.0. The groups of variables in the study are sociodemographic data, HIV transmission routes, criteria for defining cases of HIV/Aids and evolution of reported cases. Results: Were reported 7,447 cases of HIV and Aids in the observed period, with 62.9% of males and 37.1% of females, with an average age of 35 years, with 71.5% of people of race/color brown and 44.5% of people who are illiterate or who have completed elementary school only. The most frequent category of exposure was heterosexual, considerably higher among women. Of the 102 municipalities belonging to the state of Alagoas, 96 of them (94.12%) presented cases of HIV and Aids. The study also reveals that there is an annual increase in the number of new diagnosed HIV cases and a decrease in the number of deaths from Aids. Conclusion: The epidemiological profile of HIV/Aids in Alagoas is permeated by the processes of social and gender vulnerability, with the scenario showing trends of interiorization, youth, feminization and impoverishment throughout the analyzed historical serie.
Palavras-chave: Epidemiologia
Síndrome da Imunodeficiência Adquirida - Alagoas
Epidemiological panorama
HIV/Aids
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.department: Curso de Enfermagem
Citação: MARIANO, Daniella Marques dos Santos. Panorama epidemiológico da ocorrência do HIV/Aids em Alagoas no período de 2009 a 2018. 2020. [91] f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Escola de Enfermagem, Curso de Enfermagem, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Embargado
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/7629
Data do documento: 26-out-2020
Aparece nas coleções:Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - ENFERMAGEM - EENF

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Daniella Marques.pdf2.97 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.