00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) EENF - ESCOLA DE ENFERMAGEM TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO - EENF Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - ENFERMAGEM - EENF
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/6954
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Ansiedade traço e estado na gestação de alto risco em mulheres atendidas em um Hospital Escola de Alagoas
Título(s) alternativo(s): Trait-anxiety and state-anxiety in high-risk pregnant women attended in a hospital school of Alagoas
Autor(es): Alexandre, Jaqueline Michelle da Conceição
Primeiro Orientador: Alves, Verônica de Medeiros
metadata.dc.contributor.referee1: Nascimento, Yanna Cristina Moraes Lira
metadata.dc.contributor.referee2: Barros, Alice Correia
Resumo: O presente estudo tem como objeto de pesquisa a presença de níveis elevados de ansiedade traço e estado em gestantes de alto risco. Sabe-se que o ciclo gravídico-puerperal demanda especial atenção por conta das alterações físicas, hormonais e de caráter social ocorridas, além da ambivalência emocional vivenciada neste período. O estudo tem como objetivo avaliar os níveis de ansiedade traço e estado em gestantes de alto risco e sua relação com fatores de risco na gestação. Trata-se de um estudo transversal, descritivo com abordagem quantitativa. Foram entrevistadas 100 gestantes classificadas como alto risco, com idade gestacional a partir de 20 semanas e acompanhadas pelo serviço do HUPPA. A coleta se deu por meio de um questionário de identificação e o Inventário de ansiedade traço-estado – IDATE. Esse estudo identificou a relação entre a idade gestacional, a escolaridade, a renda familiar e o não planejamento da gestação com a ansiedade traço, onde constata-se que a maior idade gestacional, menor escolaridade, menor renda familiar e não planejamento da gestação acompanham maiores níveis de ansiedade traço. Além disso, identificou que existe relação entre o estado civil e a ansiedade estado, onde as gestantes casadas ou em união estável apresentaram níveis de moderado a alto, remetendo a qualidade destes relacionamentos afetivos. Tendo em vista essa realidade e sabendo da relevância da atuação da enfermagem no pré-natal de alto risco, acredita-se que novas estratégias precisam ser trabalhadas com o intuito de identificar o sofrimento mental para promover intervenção precoce. Deste modo, a enfermagem deve atentar-se aos sinais e sintomas de ansiedade a fim de contribuir para uma gestação, parto e puerpério tranquilo e aprazível, além de diminuir complicações ao feto.
Abstract: The present study has as research object the presence of high levels of trait-anxiety e state- anxiety in high-risk pregnant women. It is known that the pregnancy-puerperal cycle demands special attention due to the physical, hormonal and social changes that have occurred, in addition to the emotional ambivalence experienced during this period. The study aims to assess levels of trait-anxiety e state-anxiety in high-risk pregnant women and their relationship with risk factors during pregnancy. This is a cross-sectional, descriptive study with a quantitative approach. 100 pregnant women classified as high risk, with gestational age from 20 weeks and monitored by the HUPPA service, were interviewed. The collection took place through an identification questionnaire and the trace-state anxiety inventory - STAI. This study identified the relation between gestational age, education, family income and non- planning of pregnancy with trait anxiety, where it appears that higher gestational age, lower education, lower family income and non-planning of pregnancy accompany higher trait anxiety levels. In addition, he also identified that there is a relation between marital status and state anxiety, where pregnant women who are married or in a free union had moderate to high levels, referring to the quality of these affective relationships. Thus, it is understood that nursing must pay attention to the signs and symptoms of anxiety in order to contribute to a peaceful and pleasant pregnancy, delivery and puerperium, in addition to reducing complications to the fetus.
Palavras-chave: Cuidados de enfermagem
Gravidez de alto risco
Ansiedade
Saúde mental
High-risk pregnancy
Prenatal
Anxiety
Mental health
Nursing
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.department: Curso de Enfermagem
Citação: ALEXANDRE, Jaqueline Michelle da Conceição. Ansiedade traço e estado na gestação de alto risco em mulheres atendidas em um Hospital Escola de Alagoas. 2020. [52] f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Escola de Enfermagem, Curso de Enfermagem, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2020.
Tipo de Acesso: Acesso Embargado
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/6954
Data do documento: 10-fev-2020
Aparece nas coleções:Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - ENFERMAGEM - EENF

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ansiedade traço e estado na gestação de alto risco em mulheres atendidas em um Hospital Escola de Alagoas.pdf1.43 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.