00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) EENF - ESCOLA DE ENFERMAGEM TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO - EENF Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - ENFERMAGEM - EENF
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/6939
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Albuquerque, Maria Cícera dos Santos de-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8809415517834694pt_BR
dc.contributor.referee1Belo, Flaviane Maria Pereira-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0810287737271715pt_BR
dc.contributor.referee2Alves, Verônica de Medeiros-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/0469864896043898pt_BR
dc.creatorLima, David Queiros de-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2362637257413867pt_BR
dc.date.accessioned2020-05-05T19:26:49Z-
dc.date.available2021-05-05-
dc.date.available2020-05-05T19:26:49Z-
dc.date.issued2020-04-30-
dc.identifier.citationLIMA, David Queiros de. Associação entre ansiedade e comorbidades nos profissionais de enfermagem de serviços de oncologia de alta complexidade de Alagoas. 2020. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) – Escola de Enfermagem, Curso de Enfermagem, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/6939-
dc.description.abstractObjective: To analyze the association between anxiety and comorbidities in nursing professionals from high complexity oncology services in Alagoas. Method: Quantitative, descriptive and cross-sectional study carried out with 89 nursing professionals who work in Centers or Units of High Complexity Assistance in Oncology in Alagoas. Data collection: primary data through face-to-face interviews using the instruments: Sociodemographic Form and Validated Translation of the Mini International Neuropsychiatric Interview (Brazilian version 5.0.0). Descriptive analysis using Pearson's chi-square tests for categorical variables and Fisher's exact test when one of the sample values was less than five. The 95% confidence interval was considered and p value <0.05. Research approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Alagoas, number 3,964,826. Results: Studies have shown that of the 89 nursing professionals who worked in oncology hospital services in Alagoas, 27 showed anxiety; of these, 18 reported having one or more comorbidities. Furthermore, nursing professionals with anxiety are 6 (six) times more likely to have some comorbidity, in which, in this study, comorbidities related to the circulatory, respiratory, ocular and genitourinary systems are the most prevalent. Considering the 27 professionals who presented anxiety, 37% underwent some type of treatment for anxiety and / or comorbidity (n = 27), with medication (29.6%), psychological (14.8%) and psychiatric (more frequent) 11.1%). Conclusion: The present study shows that there is a significant association between anxiety and comorbidity among nursing professionals working in oncology hospital services in the state of Alagoas. The research findings suggest the need for a holistic view of the nursing professional considering health care in its entirety.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Alagoaspt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCurso de Enfermagempt_BR
dc.publisher.initialsUFALpt_BR
dc.rightsAcesso Embargadopt_BR
dc.subjectAnsiedade - Enfermagempt_BR
dc.subjectComorbidadept_BR
dc.subjectServiço hospitalar de oncologia – Alagoaspt_BR
dc.subjectAnxietypt_BR
dc.subjectComorbiditiespt_BR
dc.subjectNursingpt_BR
dc.subjectOncology Hospital Servicept_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEMpt_BR
dc.titleAssociação entre ansiedade e comorbidades nos profissionais de enfermagem de serviços de oncologia de alta complexidade de Alagoaspt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.description.resumoObjetivo: Analisar a associação entre ansiedade e comorbidades em profissionais de enfermagem de serviços de oncologia de alta complexidade de Alagoas. Método: Estudo quantitativo, descritivo e transversal realizado com 89 profissionais de enfermagem que atuam em Centros ou Unidades de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia em Alagoas. Coleta de dados: dados primários através de entrevista face a face utilizando os instrumentos: Formulário Sociodemográfico e Tradução Validada do Mini International Neuropsychiatric Interview (Brazilian version 5.0.0). Análise descritiva através dos testes de qui-quadrado de Pearson para variáveis categóricas e teste Exato de Fisher quando um dos valores amostrais foi menor que cinco. Foi considerando intervalo de confiança de 95% e Valor p <0,05. Pesquisa aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Alagoas, número 3.964.826. Resultados: Os estudos evidenciaram que dos 89 profissionais de enfermagem que atuavam em serviços hospitalares de oncologia de Alagoas, 27 apresentaram ansiedade; destes, 18 informaram ter uma ou mais comorbidades. Ademais, os profissionais de enfermagem com ansiedade tem 6 (seis) vezes mais chances de ter alguma comorbidade, sendo, nesse estudo, as comorbidades relacionadas ao aparelho circulatório, respiratório, ocular e geniturinário as mais prevalentes. Considerando os 27 profissionais que apresentaram ansiedade, 37% realizavam algum tipo de tratamento para a ansiedade e/ou comorbidade (n=27), sendo mais frequente o medicamentoso (29,6%), psicológico (14,8%) e psiquiátrico (11,1%). Conclusão: O presente estudo mostra que há uma significativa associação entre ansiedade e comorbidade nos profissionais de enfermagem atuantes em serviços hospitalar de oncologia do estado de Alagoas. Os achados da pesquisa sugerem a necessidade de um olhar holístico sobre a o profissional de enfermagem considerando a atenção em saúde na sua integralidade.pt_BR
Aparece nas coleções:Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - ENFERMAGEM - EENF



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.