00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) FAU - FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO Dissertações e Teses defendidas na UFAL - FAU
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/688
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Bittencourt, Leonardo Salazar
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8764685045584103por
dc.contributor.referee1Lamberts, Roberto
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0755959610406012por
dc.contributor.referee2Souza, Flávio Antônio Miranda de
dc.contributor.referee2LattesDE SOUZA, F. A. M.por
dc.contributor.referee3Barbirato, Gianna Melo
dc.contributor.referee3LattesBARBIRATO, G.por
dc.creatorCândido, Christhina Maria
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/7111374522610509por
dc.date.accessioned2015-08-25T18:38:53Z-
dc.date.available2006-10-20
dc.date.available2015-08-25T18:38:53Z-
dc.date.issued2006-02-15
dc.identifier.citationCÂNDIDO, Christhina Maria. Ventilação natural e códigos de obras: uma análise das tipologias de aberturas nos edifícios de escritório em Maceió/AL. 2006. 194 f. Dissertação (Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado) - Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2006.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufal.br/handle/riufal/688-
dc.description.abstractIn office buildings located on hot humid climate areas, the architectonical typology could improve the regional winds entrance and minimize the energy consumption. The increase of ventilation inside the rooms depends on the architectonical typology adopted and the specifications related on the room s openings. The room s openings allow or make difficult to distribute the air flow inside the places, either being responsible by the rain protection, noises and excessive solar radiation. Thus, the opening s design must be considered, otherwise it will endanger the comfort condition inside an ascertain place. The opening typology influences the ventilation of the rooms offering more or less resistance to the air s flow. The Building Regulation of Maceio of 1985 determines the minimum openings area based on the floor s area, as 1/6 for light and 1/12 for ventilation. In this paper the position, orientation or main kinds of ventilation are not mentioned. These items have a straight influence on the air flow determination inside the rooms, as well the users thermal comfort. The aim of this study is to investigate three different kinds of openings in office buildings in Maceio city (sash, top hung and vertical pivot window) with area based on the Building Regulation. Computational simulations where realized with PHOENICS 3.6 software on a typical office building. The opening design is an important aspect in buildings where passive cooling is a bioclimatic strategy. Building Regulation needs to consider this aspect. For the same opening area specified for the Building Regulation the airflow and air velocity inside the office building will be different depends on the opening design. In this case, some coefficients need to be investigating for different opening design. The Building Regulation needs to apply large openings to improve air flow inside the buildings.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Alagoaspor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentDinâmicas do Espaço Habitadopor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismopor
dc.publisher.initialsUFALpor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectNatural ventilationeng
dc.subjectOffice buildingseng
dc.subjectOpeningseng
dc.subjectVentilação naturalpor
dc.subjectCódigos de obraspor
dc.subjectEscritóriospor
dc.subjectEsquadriaspor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMOpor
dc.titleVentilação natural e códigos de obras: uma análise das tipologias de aberturas nos edifícios de escritório em Maceió/ALpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoEm edificações de escritório localizadas em regiões quentes e úmidas, as tipologias arquitetônicas poderiam favorecer o aproveitamento dos ventos regionais, minimizando assim os gastos com energia para climatização dos mesmos. O incremento da ventilação no interior dos ambientes dependerá, entre outros fatores, da tipologia arquitetônica adotada e das especificações relacionadas às aberturas do ambiente. Tais itens estão intrinsecamente relacionados às escolhas realizadas pelo profissional que desenvolve o projeto que, por sua vez, se aplicar os princípios bioclimáticos pode aumentar consideravelmente, a construção de edifícios energicamente eficientes. Nesse sentido, pesquisas têm sido desenvolvidas para incorporar o conhecimento existente sobre as estratégias de condicionamento ambiental recomendadas para cada tipo de clima, transformando-as em especificações para normas e Códigos de Obras. Entretanto, os aspectos relacionados à ventilação, apresentam requerimentos referentes às áreas das aberturas, independentemente das diversas tipologias de aberturas existentes e da localização das mesmas. Esse trabalho investiga o impacto decorrente da utilização do tipo de 3 tipos diferentes de esquadrias (correr, maxim-ar e pivô vertical), na distribuição do fluxo de ar, considerando a área de abertura especificada pelo Código de Obras de Maceió/AL. A metodologia constitui-se em uma análise comparativa dos três tipos de esquadrias, utilizando o software PHOENICS 3.6, de uma edificação considerada típica. A esquadria de pivô vertical demonstrou um melhor desempenho quanto à distribuição do fluxo do ar e velocidade do vento no interior dos ambientes. O tipo de correr proporciona um insuflamento de ar concentrado na área das aberturas e ocorre a formação de zonas de vórtices no ambiente. A esquadria maxim-ar, além de não proporcionar um insuflamento de ar uniforme no ambiente, mostrou-se como obstáculo à entrada dos ventos devido ao seu formato. Para a mesma especificação de área de abertura do Código de Obras, a distribuição do fluxo de ar e a velocidade do vento serão influenciadas pela tipologia de esquadria adotada pelo projetista. As especificações poderiam adotar coeficientes de correção para diferentes tipologias de esquadria a rever a área de abertura para a ventilação.por
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - FAU

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
christhinamariacandido_Capa_Cap4_Pte1.pdf2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.