00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) CECA - CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS Dissertações e Teses defendidas na UFAL - CECA
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/246
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Lemos, Eurico Eduardo Pinto de-
dc.contributor.advisor1LattesLEMOS, E. E. P.por
dc.contributor.advisor-co1Rezende, Leila de Paula-
dc.contributor.advisor-co1LattesREZENDE, L. P.por
dc.contributor.referee1Araújo Neto, João Correia de-
dc.contributor.referee1LattesARAÚJO NETO, João Correia depor
dc.contributor.referee2Alves, Gilberto Dias-
dc.contributor.referee2LattesALVES, G. D.por
dc.creatorSantos, Emanuelle Dias dos-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4880150555448256por
dc.date.accessioned2015-08-25T18:05:12Z-
dc.date.available2012-03-20-
dc.date.available2015-08-25T18:05:12Z-
dc.date.issued2010-04-22-
dc.identifier.citationSANTOS, Emanuelle Dias dos. Fenologia e biometria de frutos de Cambuí (Myrciaria floribunda O. Berg) de populações nativas e cultivadas em Alagoas. 2010. 55 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia: Produção Vegetal) - Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós Graduação em Agronomia, Universidade Federal de Alagoas, Rio Largo, 2010.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufal.br/handle/riufal/246-
dc.description.abstractDue to an extremely rich and varied flora, the coastal region of Alagoas has ecosystems that present several fruit species with a high potential for commercial exploitation. Among various species of the family Myrtaceae that occur as native in the southern coast of Alagoas is Cambui (Myrciaria floribunda o. Berg) which produces edible fruit that has been used by local populations in the manufacture of pulp, juices, sorbet, wines and liqueurs. The main objectives of this work were: (1) study the phenology of Cambui evaluating in situ and ex situ seasonal dormancy and growth of vegetative and reproductive shoots to establish parameters for its domestication and cultivation; 2) to characterize physico-chemically fruits of accesses of native populations of Cambui collected in the region of Piaçabuçu-AL. To evaluate the plants of Cambui ex situ 20 accesses from seeds were planted in Maceió-AL. The plants were evaluated every other week and the phases of sprouting, flowering (floral buttons and antese) and fructification were computed. Other data like plant height, height and diameter of the main stem of the accesses were also collected. The total of floral and fruit buttons were estimated. Accesses in situ have only been evaluated during the reproductive periods by computing only the absence or presence of phenophase. The 20 ex situ accesses showed a clearly synchronism and seasonal patterns for the phenophases during the study. The vegetative shoots of the accesses grew continuously during the whole year, but was more pronounced in periods of humid conditions. On the other hand, the reproductive flowering and fruiting phases were more pronounced on dry periods. The accesses grown ex situ showed 23.7% 32.5% of flower buds per branch with fruit set between 8.7% 12.7% per branch, demonstrating an abortion rate of nearly 40% of flowers produced. In situ accesses showed reproductive behavior similar to ex situ environment. In general, evaluated fruits showed low variation for fresh pulp or seeds, but the color of the skin ranged from orange to dark red wine. Chemical evaluations showed that the Cambui has a juicy pulp, featuring 11.8 g/100 g °Brix, pH 3.15, acidity 1 g/100 g, reducing sugars 8.7 g/100 g, sucrose 0.6 g/100 g and vitamin C 11.5 mg/100. The results showed that the studied accesses have potential for commercial fruit selection since their pulp contributes, on average, with 77.86% of its fresh weight, an essential attribute in the process of industrialization.eng
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Alagoas-
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Alagoaspor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Agronomiapor
dc.publisher.initialsUFALpor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMyrtaceaeeng
dc.subjectTropical fruiteng
dc.subjectUnderutilized fruiteng
dc.subjectMyrtaceaepor
dc.subjectFruta nativapor
dc.subjectFruta subutilizadapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIApor
dc.titleFenologia e biometria de frutos de Cambuí (Myrciaria floribunda O. Berg) de populações nativas e cultivadas em Alagoaspor
dc.title.alternativeFenology and biometrics of fruits of cambui (Myrciaria floribunda O. Berg.) of native and cultivated populations in Alagoaseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoDevido a uma flora extremamente rica e variada, a região litorânea de Alagoas possui ecossistemas que apresentam espécies de plantas frutíferas com elevado potencial para exploração comercial. Entre várias espécies da família Myrtaceae que ocorrem como nativas nas restingas do litoral sul de Alagoas destaca-se o Cambuí (Myrciaria floribunda O. Berg.) que produz frutos comestíveis bastante utilizados pelas populações locais no fabrico de polpas, sucos, sorvetes, vinhos e licores. Os objetivos desse trabalho foram: 1) estudar a fenologia do Cambuí avaliando a época de produção, dormência e crescimento vegetativo in situ e ex situ para estabelecer parâmetros para a sua domesticação e manejo quando cultivado; 2) Caracterizar físico-químicamente frutos de acessos em populações nativas localizadas na região de Piaçabuçu-Al. Para avaliar o Cambuí cultivado ex situ foram plantados 20 mudas oriundas de sementes no município de Maceió-Al. As plantas foram avaliadas quinzenalmente sendo computados os períodos de brotações vegetativas, floração (botões florais e antese) e frutificação. Foram também coletados dados de altura de planta, altura e diâmetro do colo dos acessos. Os acessos in situ foram avaliados na região de Piaçabuçu-Al apenas nos períodos reprodutivos verificando a ausência e a presença da fenofase. Os 20 acessos ex situ apresentaram claramente um sincronismo e padrões sazonais para as fenofases durante o estudo. As brotações vegetativas dos acessos apresentaram crescimento continuo, sendo mais acentuado nos períodos úmidos. Por outro lado, as fenofases floração e frutificação concentraram-se nos períodos secos acompanhada das brotações vegetativas. Os acessos estudados ex situ apresentaram 23,7% a 32,5% botões por ramo, com vingamento de frutos entre 8,7% a 12,7% por ramo, e taxa de aborto de quase 40% das flores produzidas. Os acessos in situ apresentaram comportamento reprodutivo semelhantes aos do ambiente ex situ. Os frutos avaliados apresentaram de uma forma geral baixa variação na massa fresca da polpa ou sementes, mas a coloração variou do alaranjado ao vermelho vináceo. As avaliações químicas indicam que o Cambuí é um fruto suculento, apresentando ºBrix de 11,8 g/100g, pH 3,15, acidez de 1 g/100g, açucares redutores de 8,7 g/100g, sacarose de 0,6 g/100g e vitamina C de 11,5 mg/100g. Os acessos apresentaram potencial para seleção dos frutos visto que a polpa contribui, em média, com 77,86% da sua matéria fresca, atributo essencial no processo de industrialização.por
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - CECA



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.