00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) CTEC - CENTRO DE TECNOLOGIA Dissertações e Teses defendidas na UFAL - CTEC
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/8867
Tipo: Dissertação
Título: O acesso aos serviços de saúde como uma ferramenta de ressocialização: Percepção de mulheres encarceradas
Título(s) alternativo(s): Access to health services as a tool for resocialization: Perception of incarcerated women
Autor(es): Oliveira, Karlayne Reynaux Vieira de
Primeiro Orientador: Santos, Amuzza Aylla Pereira dos
metadata.dc.contributor.referee1: Costa, Elaine Cristina Pimentel
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Jovânia Marques de Oliveira e
metadata.dc.contributor.referee3: Comassetto, Isabel
metadata.dc.contributor.referee4: Lima, Walter Matias
Resumo: O crescimento do número de reeducandas chama a atenção para múltiplos problemas que afetam o universo da mulher, entretanto, a sociedade dispõe de um sistema prisional com restrito acesso aos serviços de saúde. Nessa perspectiva, há urgência na materialização de práticas que proporcionem o cumprimento da pena de privação de liberdade associada ao processo de ressocialização considerando a saúde como um dos pilares para o sucesso desse processo. Este estudo teve como objetivo desvelar a percepção das mulheres sobre o acesso aos serviços de saúde como uma ferramenta do processo de ressocialização. Trata-se de um estudo fenomenológico-sociológico, com abordagem qualitativa, realizado entre os meses de Novembro/2018 a Novembro/2019. O cenário de estudo foi o Estabelecimento Prisional Feminino Santa Luzia (EPFSL), localizado em Maceió, Alagoas, as participantes da pesquisa foram 10 mulheres em condição de privação de liberdade. A Fenomenologia Social de Alfred Schutz foi elencada como referencial teórico-metodológico possibilitando desvelar as percepções e significados sobre o acesso aos serviços de saúde como uma ferramenta do processo de ressocialização e construir as seguintes categorias temáticas: Percepções do acesso aos serviços de saúde: A invisibilidade das mulheres e Acesso aos serviços de saúde como uma ferramenta de ressocialização: Elos dilacerados e Trabalho e Leitura como alternativa de Fuga do esquecimento, da ociosidade e solidão. Os dados possibilitaram desvelar a percepção de invisibilidade das mulheres frente aos serviços de saúde, e principalmente, há uma desvinculação dos serviços de saúde com o processo de ressocialização. As mulheres enxergam a ressocialização direcionada apenas as atividades de educação e trabalho, e os mesmos são utilizados como estratégia de fuga temporária do esquecimento, da ociosidade e solidão que permeia as celas do presidio. Sob a ótica delas, o fenômeno da ressocialização não possui elos que se inter-relacionam ao acesso aos serviços de saúde.
Abstract: The growth in the number of reeducated women calls attention to multiple problems that affect the universe of women, however, society has a prison system with restricted access to health services. In this perspective, there is an urgent need to materialize practices that provide for the fulfillment of the sentence of deprivation of liberty associated with the process of resocialization, considering health as one of the pillars for the success of this process. This study aimed to reveal the perception of women about access to health services as a tool in the re-socialization process. This is a phenomenological-sociological study, with a qualitative approach, carried out between the months of November / 2018 to November / 2019. The study scenario was the Santa Luzia Female Prison (EPFSL), located in Maceió, Alagoas, the research participants were 10 women in condition of deprivation of liberty. Alfred Schutz's Social Phenomenology was listed as a theoretical-methodological framework, making it possible to unveil the perceptions and meanings about access to health services as a tool of the re-socialization process and to build the following thematic categories: Perceptions of Access to health services: Invisibility of women and Access to health services as a resocialization tool: Broken links and Work and Reading as an alternative to Escape from forgetfulness, idleness and loneliness. The data made it possible to unveil women's perception of invisibility in relation to health services, and mainly, there is a disconnection between health services and the re-socialization process. Women see resocialization directed only at education and work activities, and they are used as a temporary escape strategy from oblivion, idleness and loneliness that permeates the prison cells. From their perspective, the phenomenon of resocialization does not have links that are interrelated to access to health services.
Palavras-chave: Prisões
Direito à saúde
Assistência à saúde
Cuidados de enfermagem
Saúde da mulher
Socialização
Prisons
Right to health
Health care
Nursing care
Women's health
Socialization
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citação: OLIVEIRA, Karlayne Reynaux Vieira de. O acesso aos serviços de saúde como uma ferramenta de ressocialização: Percepção de mulheres encarceradas. 2022. 85 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2020.
Tipo de Acesso: Acesso Embargado
URI: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/8867
Data do documento: 26-mar-2020
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - CTEC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
O acesso aos serviços de saúde como uma ferramenta de ressocialização Percepção de mulheres encarceradas.pdf
  Until 2023-04-12
1.15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.