00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) ICBS - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Dissertações e Teses defendidas na UFAL - ICBS
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/8683
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Andrade, Tiago Gomes de-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0995435972741771pt_BR
dc.contributor.advisor-co1Castro, Olagide Wagner de-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1040508925337874pt_BR
dc.contributor.referee1Agostino, Patrícia-
dc.contributor.referee1Lattes.pt_BR
dc.contributor.referee2Martynhak, Bruno Jacson-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3909521399893828pt_BR
dc.contributor.referee3Gitaí, Daniel Leite Góes-
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/6533097100060916pt_BR
dc.contributor.referee4Duzzioni, Marcelo-
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/8429216284843951pt_BR
dc.creatorBarbosa, Mayara Rodrigues-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1188413027595406pt_BR
dc.date.accessioned2022-03-16T22:41:56Z-
dc.date.available2022-02-16-
dc.date.available2022-03-16T22:41:56Z-
dc.date.issued2021-11-30-
dc.identifier.citationBARBOSA, Mayara Rodrigues. Efeito de variação gradual de fotoperíodo na modulação do comportamento associado à mania em camundongos C57BL/6. 2022. 72 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) – Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Saúde, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2021.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/8683-
dc.description.abstractBiological rhythms are characterized by cyclical variations in physiology and behavior. The systemthat generates and maintains rhythms that fluctuate around 24 hours is called the circadian timing system. This system is modulated by seasonal changes in the length of the day (photoperiod), which provide organisms with a reliable environmental clue to determine the time of year, particularly in animals with photoperiodic response. Several biological variables have circadian cyclic profiles that are affected by seasonal cycles, for example the wake and sleep cycles, the food profile, body temperature, blood pressure, reproductive profiles, annual fluctuations in triglyceride levels, changes in mood, in attention and cognitive performance. In addition, several diseases have been directly associated with seasonality, including psychiatric disorders, such as depression, seasonal depressive disorder and bipolar disorder. The incidence of suicide is higher in the spring and summer months and there is a greater number of hospitalizations for mania in the months with longer duration of ambiente light (during the spring months), in different latitudes. In addition, the suicide rate is higher at higher latitudes. Just as several diseases have been associated with disturbances and misalignments in the circadian rhythm, due to mismatches between the environmental cycle, the central timing system and the peripheral rhythms in the organisms, this seasonal modulation of the circadian rhythm may play an important role in triggering psychiatric disorders in vulnerable individuals, such as patients diagnosed with mood disorders. More specifically, a rapid increase in the photoperiod, as occurs in regions of greater seasonality, can promote a disturbance of the internal temporal order and trigger psychiatric symptoms. However, studies investigating this effect of increasing the photoperiod in patients or in animal models are scarce. Thus, we aim to investigate how the gradual increase in the photoperiod could affect circadian rhythm and the behavior associated with mood disorders in a murine model. For this, we developed a photoperiod variation protocol (TP – Transitional Photoperiod) in an animal model, using C57BL / 6 mice. The TP consists of a rapid but gradual variation of the photoperiod, from an 08: 16h regime (hours in light:dark), to a 16: 08h regime over 7 days, with an increase of 30 min per day at the beginning and at the end of the clear stage. For control, we used animals submitted to a 12: 12h regime and another group submitted to a 16: 08h long photoperiod regime, without photoperiod transition and after stabilization for 7 days in that regime. We evaluated the rhythm of activity and rest (N = 08), as well as behaviors associated with depression, anxiety, risk exposure and mania in consolidated behavioral tests (N = 30 - 10 animals per group). In addition, we evaluated whether TP modulates the expression of a clock gene (Per2) in the prefrontal medial córtex (n=48 per group – 1212 and TP), structure directly involved with executive functions and decision making. The results indicate that the animals are synchronized on the diferente days of the TP and when subjected to constant darkness these animals enter into free course from the last day of the protocol, which suggests synchronization and not just masking the rhythm. Animals in TP also have a higher risk exposure in the elevated plus maze test in the open field, as well as na effect considered to be an antidepressant type in the forced swim test and state similar to mania assessed by the plate test with holes. Per2 present a robust expression after TP with a phase delay of 1.8h in the acrophase compared to the EP group. Suggesting a circadian misalignment promoted by the photoperiodic variations. To the best of our knowledge, this is the first model for suicidal endophenotypes and mania-like behavior induced by photoperiodic changes.pt_BR
dc.description.sponsorshipFAPEAL - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoaspt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Alagoaspt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Saúdept_BR
dc.publisher.initialsUFALpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectRitmo biológicopt_BR
dc.subjectFotoperíodopt_BR
dc.subjectTranstorno bipolarpt_BR
dc.subjectSuicídiopt_BR
dc.subjectBiological rhythmpt_BR
dc.subjectPhotoperiodpt_BR
dc.subjectBipolar disorderpt_BR
dc.subjectSuicidept_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpt_BR
dc.titleEfeito de variação gradual de fotoperíodo na modulação do comportamento associado à mania em camundongos C57BL/6pt_BR
dc.title.alternativeEffect of gradual variation of photoperiod on the modulation of behaviors associated with mania and suicide in C57BL/6 micept_BR
dc.typeTesept_BR
dc.description.resumoOs ritmos biológicos são caracterizados por variações cíclicas na fisiologia e no comportamento. O sistema que gera e mantém ritmos que oscilam em torno de 24 horas é denominado sistema de temporização circadiano. Este sistema é modulado por mudanças sazonais na duração do dia (fotoperíodo), que fornecem aos organismos uma pista ambiental confiável para determinar a época do ano, particularmente em animais com resposta fotoperiódica. Diversas variáveis biológicas apresentam perfis cíclicos circadianos que são afetados por ciclos sazonais, por exemplo os ciclos vigília e sono, o perfil alimentar, a temperatura corporal, a pressão arterial, os perfis reprodutivos, as oscilações anuais nos níveis de triglicérides, alterações no humor, na atenção e no desempenho cognitivo. Além disto, diversas doenças tem sido diretamente associadas à sazonalidade, dentre elas os transtornos psiquiátricos, como a depressão, o transtorno depressivo sazonal e o transtorno bipolar. A incidência de suicídio é maior nos meses da primavera e verão e ocorre um maior número de internações por mania nos meses com maior duração da luz ambiental (durante os meses da primavera), em diferentes latitudes. Além disso, a taxa de suicídio é maior em latitudes mais elevadas. Assim como várias doenças têm sido associadas a perturbações e desalinhamentos no ritmo circadiano, por desajustes entre o ciclo ambiental, o sistema de temporização central e os ritmos periféricos nos organismos, esta modulação sazonal do ritmo circadiano pode ter papel relevante no desencadeamento de transtornos psiquiátricos em indivíduos em estado de vulnerabilidade, como é o caso de pacientes diagnosticados com transtornos de humor. Mais especificamente, um aumento rápido do fotoperíodo, como ocorre em regiões de maior sazonalidade, pode promover uma perturbação da ordem temporal interna e desencadear sintomas psiquiátricos. Entretanto, são escassos os estudos que investiguem esse efeito do incremento do fotoperíodo em pacientes ou em modelos animais. Desta forma, objetivamos investigar como o aumento gradual do fotoperíodo poderia afetar o ritmo circadiano e o comportamento associado à transtornos do humor em modelo murino. Para isto, desenvolvemos um protocolo de variação do fotoperíodo (TP – Transitional Photoperiod) em modelo animal, utilizando camundongos da linhagem C57BL/6. O TP consiste em uma variação rápida, mas gradual do fotoperíodo, de um regime de 08:16h (horas em Claro:Escuro), para um regime de 16:08h ao longo de 7 dias, com acréscimo de 30 min por dia no início e no fim da fase de claro. Para controle, utilizamos animais submetidos a um regime de 12:12h e um outro grupo submetido a um regime de fotoperíodo longo de 16:08h, sem transição de fotoperíodo e após estabilização por 7 dias nesse regime. Avaliamos o ritmo de atividade e repouso (N=08), bem como comportamentos associados à depressão, ansiedade, exposição ao risco e mania em testes comportamentais consolidados (N=30 – 10 animais por grupo). Além disso, avaliamos se TP modula a expressão de um gene um gene relógio (Per2) no córtex medial pré-frontal, estrutura diretamente envolvida com funções executivas, avaliação do comportamento de risco e tomada de decisão. Os resultados indicam que os animais são sincronizados aos diferentes dias do TP e quando submetidos a escuro constante estes animais entram em livre curso a partir do último dia do protocolo, o que sugere sincronização e não apenas mascaramento do ritmo. Os animais em TP também apresentam uma maior exposição ao risco no teste de labirinto em cruz elevado e no campo aberto, bem como um efeito considerado tipo antidepressivo no teste do nado forçado e estado similar a mania, avaliado pelo teste da placa com furos. Per2 apresentam variação rítmica no TP, mas com atraso de 1,8h em realação ao 1212. Os resultados obtidos sugerem um desalinhamento temporal bem como reforçam a participação da variação de fotoperíodo como um agente modulador do comportamento que está associado a mania. Até onde sabemos, este é o primeiro modelo para endofenótipos suicidas e comportamento tipo mania induzidos por mudanças fotoperiódicas.pt_BR
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - ICBS



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.