00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) FOUFAL - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFAL TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - GRADUAÇÃO - FOUFAL Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - ODONTOLOGIA - FOUFAL
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/8649
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Lisboa Neto, José Amorim-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8403781467477145pt_BR
dc.contributor.referee1Panjwani, Camila Maria Beder Ribeiro Girish-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5019794430496351pt_BR
dc.contributor.referee2Silva, Luiz Arthur Barbosa-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4631757027130242pt_BR
dc.creatorOliveira, Marcos Paulo Santana de-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/7251827634016679pt_BR
dc.date.accessioned2022-03-07T22:05:58Z-
dc.date.available2022-02-27-
dc.date.available2022-03-07T22:05:58Z-
dc.date.issued2020-03-10-
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Marcos Paulo Santana de. Achados clínicos e histológicos da eritroplasia oral: uma revisão da literatura. 2022. 16 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Odontologia) – Faculdade de Odontologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/8649-
dc.description.abstractIntroduction: The World Health Organization (WHO), in 1994, defined na erythroplasia as “any lesion of the oral mucosa that presents itself as red, shiny, velvety plaques, which cannot be characterized clinically or pathologically as any other probable condition”. It’s based on diagnostic principle by exclusion. Objective: to present a literature review with the main clinical and histopathological characteristics of oral erythroplasia, to discuss its etiological factors and to analyze changes related to the correlation, as well as cellular changes that contribute to malignant progress. Methodology: Articles were selected from the PubMed, Scielo, LILACS and ScienceDirect databases, between 1999 and 2019, with the Health Descriptors (DeCS): Erythroplasia; Prevalence and diagnosis, totaling twenty-three articles. Discussion: Erythroplasia is a rare lesion with an average prevalence of 0.02% to 6.2% in the population. Its etipathogenesis is still unclear, but smoking, alcohol and the use of betel were identified as the main risk factors. It is na asymptomatic condition, which can affect both genders, predominating in the age group of 50 years. Its histopathological characteristics are important, as they may indicate its risk of malignant transformation. Conclusion: Oral erythroplasia needs more studies to clarifying the mechanisms of malignant transformation. it is asymptomatic so it’s commonly not identified, mainly by dentists with little clinical practice, due to the failure to perform a clinical examination, a criterion for its detection.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Alagoaspt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCurso de Odontologiapt_BR
dc.publisher.initialsUFALpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEritroplasiapt_BR
dc.subjectRevisãopt_BR
dc.subjectLesões pré-cancerosaspt_BR
dc.subjectHistologiapt_BR
dc.subjectErythroplasiapt_BR
dc.subjectReviewpt_BR
dc.subjectPrecancerous conditionspt_BR
dc.subjectHistologypt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIApt_BR
dc.titleAchados clínicos e histológicos da eritroplasia oral uma revisão da literaturapt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.description.resumoIntrodução: A Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1994, definiu a eritroplasia como “qualquer lesão da mucosa oral que se apresenta como placas vermelhas, brilhantes, aveludadas, que não podem ser caracterizadas clínica ou patologicamente como qualquer outra lesão reconhecível” baseando-se no princípio de diagnóstico por exclusão. Objetivo: apresentar uma revisão da literatura com as principais características clínicas e histopatológicas da eritroplasia oral, discutir seus fatores etiológicos e analisar as variações displásicas correlacionando-as com as alterações celulares que contribuem para a progressão maligna. Metodologia: Foram selecionados artigos das bases de dados PubMed, Scielo, LILACS, e ScienceDirect, entre os anos de 1999 e 2019, com os Descritores da Saúde (DeCS): Eritroplasia; Prevalência e Diagnóstico, totalizando vinte e três artigos. Discussão: A eritroplasia é uma lesão rara com prevalência média de 0,02% a 6,2% na população. Sua etiopatogenia ainda não é esclarecida, porém o tabagismo, álcool e uso de betel, têm sido apontados como principais fatores de risco. É uma condição assintomática, que pode afetar ambos os gêneros, predominando na faixa etária de 50 anos. Suas características histopatológicas são importantes, pois podem indicar seu risco de transformação maligna. Conclusão: A eritroplasia oral ainda necessita de estudos capazes de esclarecer os mecanismos de transformação maligna. Por ser assintomática, comumente não é identificada, principalmente por cirurgiões dentistas com pouca prática clínica, devido a não realização de exame clínico criterioso para a sua detecção.pt_BR
Aparece nas coleções:Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - ODONTOLOGIA - FOUFAL

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Achados clínicos e histológicos da eritroplasia oral - uma revisão da literatura.pdf939.41 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.