00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) ICS - INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - GRADUAÇÃO - ICS Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - CIÊNCIAS SOCIAIS - ICS
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/7897
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: “O negócio é ocupar a sexta-feira”: mulheres e sociabilidade no Centro de Referência em Assistência Social do bairro Santos Dumont, Maceió/AL
Título(s) alternativo(s): “Its all about occupy friday”: women and sociability in the Social Assistance Reference Center of Santos Dumont neighborhood of Maceió, Alagoas
Autor(es): Silva, Giovana Virgínia Oliveira
Primeiro Orientador: Allebrandt, Débora
metadata.dc.contributor.referee1: Meinerz, Nádia Elisa
metadata.dc.contributor.referee2: Barretto, Juliana Nicolle Rebelo
Resumo: A produção deste trabalho se deu através do uso de recursos etnográficos com o objetivo de analisar as relações de sociabilidade no serviço de proteção social vinculado a um Centro de Referência em Assistência Social – CRAS na cidade de Maceió/AL ofertado para mulheres residentes do bairro Santos Dumont. Este serviço funciona como base do projeto de manutenção de vínculos familiares e comunitários no Sistema Único de Assistência Social – SUAS. Neste caso, frequentei os encontros do grupo de mulheres por um ano buscando compreender as relações tecidas neste espaço e a importância da instituição para o convívio social das referidas usuárias. A partir de um recorte de gênero, observei as relações entre sociabilidade, lazer e o “ser mulher” em um bairro fora dos eixos mais centrais da cidade. Agenciamentos e resistências surgiram como elementares para o entendimento de que embora o apoio estatal no que se considera bem-estar social apareça em contínua degradação no atual contexto político, o espaço está envolto por uma rede de relações complexas e dinâmicas subjacentes e necessárias na vida pública de tais mulheres.
Abstract: The production of this work was through the use of ethnographic resources in order to analyze the social relations in the social protection service linked to a Reference Center on Social Assistance - CRAS in the city of Maceió/AL offered to women residents of the Santos Dumont neighborhood. This service is the basis of the project to maintain family and community ties in the Unified Social Assistance System - SUAS. In this case, I attended the women's group meetings for a year seeking to understand the relationships woven in this space and the importance of the institution for the social life of these users. From a gender perspective, I observed the relations between sociability, leisure and “being a woman” in a neighborhood outside the most central axes of the city. Agency and resistance have emerged as elementary to the understanding that while state support for social welfare appears to be continually degrading in the current political context, space is surrounded by a network of complex and dynamic relationships there are underlying and necessary in public life of such women.
Palavras-chave: Gênero
Sociabilidade
Políticas públicas
Gender
Sociability
Public Policy
CNPq: CNPQ::OUTROS::CIENCIAS SOCIAIS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.department: Curso de Ciências Sociais
Citação: SILVA, Giovana Virgínia Oliveira. “O negócio é ocupar a sexta-feira”: mulheres e sociabilidade no Centro de Referência em Assistência Social do bairro Santos Dumont, Maceió/AL. 2021. 48 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Sociais) – Instituto de Ciências Sociais, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2019.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/7897
Data do documento: 26-set-2019
Aparece nas coleções:Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) - Graduação - CIÊNCIAS SOCIAIS - ICS



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.