00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) FEAC - FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE Monografias de Especializações (Lato Sensu), Dissertações e Teses externas a UFAL - FEAC
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/5695
Tipo: Tese
Título: Estudo da estrutura de capital das principais economias emergentes e desenvolvidas mediante cenário de crise
Título(s) alternativo(s): Study of the capital structure of the main emerging and developed economies through a crisis scenario
Autor(es): Silva, Edilson dos Santos
Primeiro Orientador: Santos, Joséte Florencio dos
metadata.dc.contributor.referee1: Perobelli, Fernanda Finotti Cordeiro
metadata.dc.contributor.referee2: Lagiola, Umbelina Cravo Texeira
metadata.dc.contributor.referee3: Silva, Wesley Mendes da
metadata.dc.contributor.referee4: Nakamura, Wilson Toshiro
Resumo: Aproximadamente meio século de pesquisas após os trabalhos de Modigliani e Miller (1958), ainda há um amplo debate sobre a composição da estrutura de capital das empresas. Neste contexto, nas últimas décadas os estudos cross-country se destacaram por tentar verificar os determinantes da estrutura de capital nos mais diversos países. Entretanto, vale ressaltar que, em tempos de crise e recessão as decisões de financiamento ganham uma maior importância, visto que os recursos no mercado financeiro podem ficar mais escassos, e assim impactar nos possíveis investimentos e nas atividades de produção das empresas, portanto será que os determinantes da estrutura de capital das empresas que fazem parte dos países emergentes podem ser explicadas por uma das principais teorias de estrutura de capital – trade-off e pecking order? Será que as empresas de Brasil, Rússia, Índia e China mantem suas estruturas de capital mediante o cenário de crise? E as estratégias de financiamento são semelhantes àquelas apresentadas por empresas de países desenvolvidos (países integrantes do G7)? Deste modo, o presente trabalho tem como objetivo principal verificar se as principais teorias sobre estrutura de capital conseguem explicar as estruturas das empresas dos principais países emergentes, mediante o cenário de crise iniciado em 2007, e analisar se elas estão alinhadas ao padrão adotado pelas empresas dos países desenvolvidos. Para tanto foram analisados dados de empresas listadas nas Bolsas de valores do Brasil, Rússia, Índia, China e países representantes do G7, no período de 2003 a 2011. A técnica econométrica chamada regressão quantílica foi utilizada como principal ferramenta de análise, uma vez que suas características permitem uma leitura mais detalhada dos dados, considerando a heterogeneidade das empresas. Os principais resultados obtidos sugerem que entre os países emergentes, as empresas sinalizam mudanças na intensidade dos determinantes clássicos da estrutura de capital, bem como estratégias de financiamento distintas para as empresas de Brasil, Rússia, Índia e China. Com relação às possíveis semelhanças nas estruturas de capital dos países emergentes e desenvolvidos, os resultados sinalizaram estratégias distintas. Por fim, os efeitos da crise das hipotecas subprime proporcionaram uma perspectiva diferente daqueles observados em momentos de menor turbulência econômica mundial.
Abstract: Nearly half a century of research after the work of Modigliani and Miller (1958), there is still considerable debate about the composition of the capital structure of companies. In this context, in recent decades, cross-country studies stood out for trying to verify the determinants of capital structure in several countries. However, it is noteworthy that, in times of crisis and recession funding decisions take on a greater importance, as the funds in the financial market may become more scarce, and thus the possible impact on investment and production activities of enterprises, so that will be the determinants of capital structure of companies that are part of the emerging countries can be explained by one of the main theories of capital structure - trade-off and pecking order? Do companies from Brazil, Russia, India and China keep their capital structures by the crisis scenario? And financing strategies are similar to those presented by the developed countries (members of the G7 countries) companies? Thus, this study aims to verify whether the main capital structure theories can explain the corporate structures of the main emerging countries through the crisis scenario started in 2007, and examine whether they are aligned to the standard adopted by companies of developed countries. For both data of listed companies were analyzed in the Stock Markets of Brazil, Russia, India, China and representatives of the G7 countries over the period 2003 to 2011 The econometric technique called quantile regression was used as the main analysis tool, since characteristics allow a more detailed reading of the data, considering the heterogeneity of firms. The main results suggest that among emerging countries, companies indicate changes in the intensity of the classical determinants of capital structure and financing strategies for different companies of Brazil, Russia, India and China. With respect to possible similarities in the structures of capital from emerging and developed countries, the results showed distinct strategies. Finally, the effects of the subprime mortgage crisis provided a different perspective from those observed in times of lower global economic turmoil.
Palavras-chave: Desenvolvimento econômico
Capital (Economia)
Política econômica
Administração de empresas
Pecking Order
Trade-Off
Emerging Countries
Developed Countries
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Sigla da Instituição: UFPE
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós Graduação em Administração
Citação: SILVA, Edilson dos Santos. Estudo da estrutura de capital das principais economias emergentes e desenvolvidas mediante cenário de crise. 2019. 148 f. Tese (Doutorado em Administração) – Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Departamento de Ciências Administrativas, Programa de Pós Graduação em Administração, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/5695
Data do documento: 13-ago-2014
Aparece nas coleções:Monografias de Especializações (Lato Sensu), Dissertações e Teses externas a UFAL - FEAC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Estudo da estrutura de capital das principais economias emergentes e desenvolvidas mediante cenário de crise.pdf2.13 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.