00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) CECA - CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS Dissertações e Teses defendidas na UFAL - CECA
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/3625
Tipo: Tese
Título: Monitoramento, bioecologia e controle microbiano de helicoverpa armigera (hubner, 1805) (lepidoptera: noctuidae) no estado de Alagoas, Brasil
Título(s) alternativo(s): Monitoring, bioecology and microbial control of helicoverpa armigera (HUBNER, 1805) (Lepidoptera: noctuidae) in the state of Alagoas, Brasil
Autor(es): Silva, Letice Souza da
Primeiro Orientador: Broglio, Sônia Maria Forti
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Guzzo, Elio César
metadata.dc.contributor.advisor-co2: Trindade, Roseane Cristina Predes
metadata.dc.contributor.referee1: Acevedo, Juan Pablo Molina
metadata.dc.contributor.referee2: Santos, Jakeline Maria dos
Resumo: Considerada uma praga extremamente polífaga e com ampla distribuição geográfica, a lagarta das vargens, Helicoverpa armigera (Hubner, 1805) (Lepidoptera: Noctuidae) foi identificada no Brasil em 2013 atacando as culturas de soja e algodão, comprometendo aproximadamente 100% da produção. Diante do seu ataque devastador, o uso de inseticidas químicos foi a alternativa adotada por vários produtores no país, sendo aplicado, na maioria das vezes de forma desordenada. Diante do exposto, o objetivo do estudo foi monitorar a ocorrência da praga em alguns municípios alagoanos, avaliar sua biologia em dietas natural à base de quiabo (Abelmoschus esculentus L.) (Malvaceae) e artificial e seu controle com produto à base da bactéria Bacillus thuringiensis (DimyPel®) e de vírus (Gemstar® - ingrediente ativo VPN-HzSNPV) em condições de laboratório. Para o monitoramento, foram utilizadas armadilhas adesivas do tipo delta com feromônio sexual em 32 pontos de coleta, distribuídos em nove municípios durante os meses de julho de 2013 a agosto de 2014. Os pisos das armadilhas foram substituídos quinzenalmente e encaminhados ao Laboratório de Entomologia da Universidade Federal de Alagoas para identificação e contagem dos insetos adultos. Para o experimento de desempenho biológico, o delineamento experimental foi inteiramente casualizado com dois tratamentos e 80 repetições. Foram utilizadas lagartas recém-eclodidas, individualizadas e alimentadas com as dietas natural e artificial até a fase de pupa. Após 24 horas, as pupas foram pesadas, sexadas e acondicionadas em casais em gaiolas de PVC para emergência dos adultos. As variáveis avaliadas foram mortalidade (%), duração larval e pupal (dias), viabilidade larval e pupal (%), razão sexual, fecundidade (ovos/fêmea) (diária e total), fertilidade (%), longevidade dos adultos (dias), períodos de pré-oviposição, oviposição e incubação (dias). Em relação à tabela de vida, avaliou-se a taxa líquida de reprodução (Ro), duração média de uma geração (T) (dias), capacidade inata de aumentar em número (rm) e razão finita de aumento (λ). Para o controle, foram utilizadas as concentrações 0,0625; 0,125; 0,25; 0,5; 0,75; 1,0 mL e 0,03; 0,0625; 0,125; 0,25; 0,5; 0,75 mL, para bactéria e vírus, visando estimar as concentrações subletal e letal. Após os ajustes, 50 lagartas de 2º instar foram individualizadas e alimentadas com secções transversais de quiabo pulverizados com as CL10, CL50 e CL99 (0,035; 0,154 e 2,18 mL e 0,017; 0,196 e 2,23 mL) dos produtos Dimy Pel® e Gemstar®, respectivamente. As variáveis avaliadas foram mortalidade (%), sobrevivência (dias), duração larval e pupal (dias), viabilidade larval e pupal (%), fecundidade (ovos/fêmea), fertilidade (%), longevidade dos adultos (dias), razão sexual e período de oviposição (dias). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com sete tratamentos e 50 repetições. Os dados obtidos foram analisados pelo programa estatístico SAS e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. A praga foi predominante em Alagoas na região Agreste, sendo capturados 796 exemplares no município de Arapiraca. A dieta artificial interferiu na duração larval da praga com 14,02 dias, não influenciando nas demais variáveis. A taxa líquida de reprodução e a razão finita de aumento foram de 443,72 e 1,25 para dieta natural, e de 445,20 e 1,24 para dieta artificial. Os agentes entomopatogênicos se mostraram eficientes na mortalidade das lagartas, com 52% e 62% na CL50 para bactéria e vírus, respectivamente. Para as demais variáveis avaliadas, o produto Gemstar® se destacou na CL50 pela interferência na biologia da praga. Diante dos resultados obtidos, as dietas artificial e natural são apropriadas para criação de H. armigera em laboratório. Para o controle, o produto Gemstar® interfere em todas as fases do ciclo biológico da praga na concentração 0,196 mL.
Abstract: Considered an extremely polyphagous pest and with wide geographic distribution, the species Helicoverpa armigera (Hubner, 1805) (Lepidoptera: Noctuidae) was identified in Brazil in 2013 attacking soybean and cotton crops, compromising approximately 100% of production. Due to its devastating attack, the use of chemical insecticides was the alternative adopted by many producers in the country, being applied, most of the time in a disorderly way. Thus, the objective of this study was to evaluate the biology of the pest in natural (Abelmoschus esculentus L.) (Malvaceae) and artificial diet and its control with products based on bacterium Bacillus thuringiensis var. Kurstaki (DimyPel®) and viruses (Gemstar® - Virus VPN-HzSNPV) under laboratory conditions. For the monitoring, delta adhesive traps with sexual pheromone were used in 32 collection points, distributed in nine municipalities during the months of July 2013 to August 2014. Trap flooring was replaced every fortnight and sent to the Laboratory of Entomology of Federal University of Alagoas for identification and counting of adults. For the biological performance, the experimental design was completely randomized design with two treatments and 80 replicates. Newly hatched caterpillars were individualized and fed with natural and artificial diets, until stage of pupa. After 24 hours of their formation, pupae were weighed, sexed and conditioned in pairs in PVC cages for emergence of the adults. The variables evaluated were mortality (%), duration of larval and pupal stage (days), larval viability and pupa (%), sex ratio, fecundity (eggs/female) (daily and total), fertility (%), adult longevity (days), periods of pre-oviposition, oviposition and incubation (days). In relation to the life table, the net reproduction rate (Ro), average duration of one generation (T) (days), innate capacity to increase in number (rm) and finite ratio of increase (λ) were evaluated. For the control, the concentrations used were 0.0625; 0.125; 0.25; 0.5; 0.75; 1.0 mL and 0.03; 0.0625; 0.125; 0.25; 0.5; 0.75 mL, for bacteria and viruses, aiming to estimate the sublethal and lethal concentrations. After the adjustments, 50 2nd instar caterpillars were individualized and fed with cross sections of okra (A. esculentus L.) sprayed with the LC10, LC50 and LC99 (0.035, 0.154 and 2.18 mL and 0.017, 0.196 and 2.23 mL) of the products DimyPel® and Gemstar®, respectively. The variables evaluated were mortality (%), survival (days), duration of larval and pupal stages (days), larval and pupal viability (%), fecundity (eggs/female), fertility (%), adult longevity (days), sex ratio and period of oviposition (days). The experimental design was a completely randomized with seven treatments and 50 replications. The data obtained were analyzed by the statistical program SAS and means compared by Tukey’s test at 5% probability. The pest was predominant in the Agreste region of Alagoas, where 796 specimens were captured in the municipality of Arapiraca. The artificial diet interfered in the larval duration with 14.02 days, not influencing the other variables. The net reproduction rate and the finite rate of increase were 443.72 and 1.25 for the natural diet, and 445.20 and 1.24 for the artificial diet. The entomopathogenic agents shown to be effective in the mortality of larvae with 52% and 62% in LC50 for bacterium and viruses, respectively. For the other variables evaluated the product Gemstar® stood out in the LC50 by interfering on the biology of the pest. Based on the results obtained, the artificial and natural (A. esculentus L.) diets are appropriate for creation of H. armigera in laboratory. For the control, the product Gemstar® interferes in all stages of the biological cycle of the pest in the concentration of 0.196 mL.
Palavras-chave: Agronomia
Heliothinae
Dieta artificial
Albelmoschus esculentus L
Agentes entomopatogênicos
Controle biológico de pragas – Alagoas
Heliothinae
biology
artificial diet
Abelmoschus esculentus, entomopathogenic agents
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Citação: SILVA, Letice Souza da. Monitoramento, bioecologia e controle microbiano de helicoverpa armigera (hubner, 1805) (lepidoptera: noctuidae) no estado de Alagoas, Brasil. 2017. 92 f. Tese (Doutorado em Agronomia - Produção Vegetal) - Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Produção Vegetal), Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2018.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/3625
Data do documento: 31-ago-2017
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - CECA



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.