00 CAMPUS ARISTÓTELES CALAZANS SIMÕES (CAMPUS A. C. SIMÕES) IQB - Instituto de Química e Biotecnologia Dissertações e Teses defendidas na UFAL - IQB
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/1554
Tipo: Tese
Título: Identificação da prevalência de variantes de papilomavírus humano (HPV) no estado de Alagoas e desenvolvimento de “kit” de detecção e tipificação em amostra biológica
Título(s) alternativo(s): Prevalence identification of human papilomavirus (HPV) variants in Alagoas State and development of a detection and typification kit for testing in biological samples
Autor(es): Souza , Nathália Corrêa Chagas de
Primeiro Orientador: Ramalho Neto, Cícero Eduardo
metadata.dc.contributor.referee1: Pitta, Guilherme Benjamin Brandão
metadata.dc.contributor.referee2: Tonholo, Josealdo
metadata.dc.contributor.referee3: Galdino, Fabiane Caxico de Abreu
metadata.dc.contributor.referee4: Costa, João Gomes da
Resumo: Mundialmente ocorrem mais de 500 mil novos casos de câncer cervical uterino (CCU) por ano, sendo a terceira neoplasia mais comum entre mulheres, e a segunda causa de morte na faixa etária entre 14 e 44 anos. Há uma conhecida associação entre CCU e a presença do papilomavírus humano (HPV). No Brasil, uma em cada quatro mulheres sexualmente ativas está infectada pelo HPV (no Nordeste, uma em três), resultando em 19 casos de câncer uterino por 100 mil habitantes. Evidências laboratoriais revelam que a detecção e tipagem do DNA viral para prevenção do câncer causado por HPV, pode estar associado à redução da mortalidade entre pacientes infectados. Sabe-se que há discrepância entre os resultados citomorfológicos e histológicos na detecção de lesões por HPV nos exames rotineiros, por isso o teste molecular assume grande importância. O presente trabalho teve como objetivos definir a prevalência do HPV no Estado de Alagoas e o perfil sociodemográfico das mulheres infectadas, com o intuito de propor um “kit” de baixo custo para detecção dos HPV de alto risco mais prevalentes. Amostras cervicais de mulheres residentes no Estado foram analisadas; as pacientes foram submetidas a um questionário, para a coleta de informações referentes aos principais cofatores comumente associados ao desenvolvimento de lesões cervicais. A extração do DNA genômico foi realizada conforme metodologia do kit Illustra (Asmersham Biosciences), enquanto a concentração de DNA em cada amostra foi estimada através de espectrofotometria. A comprovação da presença viral foi feita por PCR, através da amplificação de uma região de 450pb do DNA viral (gene L1), com iniciadores degenerados MY09 e MY11. Como controle positivo utilizou-se a co-amplificação do gene humano β-globina (268 pb) com os iniciadores GH20 e PC04, além de um controle negativo, DNA humano sem HPV. Os produtos de PCR foram sequenciados automaticamente. Para identificar o tipo viral, as sequências foram alinhadas e comparadas a outras utilizando-se a ferramenta Blastn no NCBI (National Center for Biotechnology Information). Foi possível estabelecer que das 757 amostras analisadas 123 (16,3%) foram positivas para HPV. Houve prevalência dos tipos de HPV de alto risco (58,5%), sendo o HPV16 observado em 12,3% das amostras positivas. O HPV de maior frequência foi o HPV 6 (21,5%), considerado de baixo risco. Sobre os cofatores, pôde-se observar diferença significativa em relação à idade das pacientes; número de parceiros; número de filhos; e ser gestante no momento da coleta de dados. O kit de detecção proposto possibilitará a determinação dos principais tipos oncogênicos presentes no Estado por PCR multiplex. Os iniciadores utilizados responderam bem às análises estabelecidas. Novas etapas se fazem necessárias para implementação do “kit”.
Abstract: There are more than 500,000 new cases of uterine cervical cancer (CCU) worldwide, which is the second most common cancer among women, and the second leading cause of death among women aged between 14 and 44 years. There is a known relationship between the CCU and the presence of human papillomavirus (HPV). In Brazil, one in four sexually active women are infected with HPV (in the Northeast, one in three), resulting in 19 cases of uterine cancer per 100,000 inhabitants. Laboratory evidence shows that, at present, preventive molecular test HPV-linked cancer through the detection and typing of viral DNA, may be associated with reduced mortality between men and women infected with HPV. It is known that there is a discrepancy between the histological and cytomorphological detection of HPV lesions in routine tests, so the molecular test is very important in this scenario. Thus, this study aimed to determine the HPV prevalence and the socio-demographic profile of infected women in State of Alagoas, hence propose a low cost kit for the more prevalent high risk HPV detection. Cervical samples from women living in the state of Alagoas - Brazil were assessed; these patients were submitted to a questionnaire and signed the free and informed consent form, through which we could collect information relating to the main co-factors commonly associated with the development of cervical lesions. Genomic DNA extraction was performed according to Illustra kit methodology (Asmersham Biosciences), while the DNA concentration in each sample was estimated using spectrophotometry. Viral evidence was obtained by PCR amplification of a 450bp viral DNA region (L1 gene) using the degenerate primers MY09 and MY11 We used the co-amplification of human β- globin gene (268 bp) as positive control, through GH20 and PC04 primers, and human DNA without HPV as negative control. The expected size PCR products were sequenced automatically. To identify the virus type, the sequences were aligned and compared with others using the Blastn tool in NCBI (National Center for Biotechnology Information). From the 757 samples analyzed, 123 (16.3%) were positive for HPV. There was a prevalence of high-risk HPV types (58,5%), with 12,3% HPV 16 positive samples. Individually, the most frequent type was the HPV 6 (21.5%), considered low risk. Regarding the co-factors, it was observed significant difference in the age of the patients; number of partners; number of children; and being pregnant at the time of data collection. The proposed kit will enable detection of the main oncogenic types present in the state by multiplex PCR analysis. The primers used responded well to the established analysis. Further steps are being taken towards the implementation of a commercial test kit.
Palavras-chave: Câncer cervical
Neoplasia - Diagnóstico
Reação em cadeia da polimerase (PCR)
Cervical cancer
Diagnostic
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em RENOBIO – Rede Nordeste de Biotecnologia
Citação: SOUZA, Nathália Corrêa Chagas de. Identificação da prevalência de variantes de Papilomavírus humano (HPV) no estado de Alagoas e desenvolvimento de “kit” de detecção e tipificação em amostra biológica. 2016. 145 f. Tese (Doutorado em Rede Nordeste de Biotecnologia) – Instituto de Química e Biotecnologia, Programa de Pós Graduação em Rede Nordeste de Biotecnologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1554
Data do documento: 31-mar-2016
Aparece nas coleções:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - IQB



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.