Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/991
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Ciências sociais e ideologia : uma abordagem crítica da teoria social clássica na perspectiva lukacsiana
Other Titles: Social sciences and ideology : a critical boarding of the classic social theory in the lukacsian perspective
metadata.dc.creator: Silva, Fabricio Tavares da
metadata.dc.contributor.advisor1: Magalhães, Belmira Rita da Costa
metadata.dc.contributor.referee1: Amorim, Henrique José Domiciano
metadata.dc.contributor.referee2: Bezerra, Ciro de Oliveira
metadata.dc.contributor.referee3: Moura, Golbery Luiz Lessa de
metadata.dc.description.resumo: A presente pesquisa tem como problemática principal a relação existente entre o complexo social da ciência, especialmente das ciências sociais, e o complexo da ideologia a partir da perspectiva ontológica e histórica de György Lukács. Tomam-se algumas obras significativas dos fundadores da Teoria Social Clássica (Émile Durkheim e Max Weber) como objetos de nossa análise. Ao tratar do problema da ideologia nas Ciências Sociais a partir da abordagem lukacsiana, utiliza-se a leitura crítica imanente para apreender os nexos conceituais e analíticos, nas teorizações e proposições dos autores em questão. A pesquisa apresenta inicialmente os elementos fundamentais da perspectiva adotada, assim como, as categorias de Ideologia e Ciência na abordagem lukacsiana. Parte-se da noção que o trabalho é o fundamento do ser social, e que seu desenvolvimento vai progressivamente produzindo novos complexos sociais. Os problemas da ciência, seu surgimento no ser social, sua complexificação e refinamento, muitos de seus problemas e questões, são considerados como momentos de um desenvolvimento processual e contraditório, histórica e socialmente determinado, cuja dinâmica está entrelaçada com as atividades laborativas. Com o desenvolvimento do capitalismo esta relação passa a ser mais intensa, impulsionando a expansão do capital, e ao mesmo tempo fazendo da Ciência uma atividade mais elaborada, porquanto seus horizontes são ampliados de maneira crescente. Considera-se ainda o cotidiano, como o espaço intermediário entre as ações dos sujeitos no seu aqui e agora, e suas objetivações no campo da ciência. As principais demarcações metodológicas propostas por Émile Durkheim, presentes em duas de suas obras: Da Divisão do Trabalho Social e O Suicídio, são examinadas. Os principais temas e conceitos de Max Weber são analisados criticamente a partir do referencial teórico referido. As propostas de uma ciência axiologicamente neutra de Weber, e de uma ciência desprovida de prénoções de Durkheim, são analisadas, buscando compreender como equacionam em suas significativas obras o problema da ideologia.
Abstract: This research is the main problem the complex relationship between science, especially the social sciences, and the complex of ideology from the perspective of historical ontology and György Lukács. Take a few significant works of the founders of Classical Social Theory (Emile Durkheim and Max Weber) as objects of our analysis. In addressing the problem of ideology in social science from the approach Lukacsian, uses critical reading to grasp the immanent connections conceptual and analytical, in the authors\' theories and propositions in question. The study first presents the fundamental elements of the perspective adopted, as well as the categories of Ideology and Science in Lukacsian approach. It starts with the notion that work is the foundation of social being, and that their development will gradually produce new social complexes. The problems of science, its emergence in social being, their complexity and refinement, many of their problems and issues are considered as moments of a procedural development and contradictory, historically and socially determined, whose dynamic is intertwined with the previous work. With the development of capitalism, this relationship becomes stronger, boosting the expansion of capital, while doing a science activity more elaborate, as their horizons are expanded in an increasing manner. It is still considered the everyday, as the space between the actions of individuals\' here and now, and its objectivations in science. The main methodological boundaries proposed by Emile Durkheim, present in two of his works: From the Division of Labor and Social Suicide, are examined. The main themes and concepts of Max Weber are reviewed from the theoretical framework above. Proposals for a \"value-free science\" of Weber, a science and devoid of \"preconceived notions\" of Durkheim, are analyzed in order to understand how their significant works equate the problem of ideology.
Keywords: Social theory
Social science
Ideology
Ontology
Marxism
Teoria social
Ciências sociais
Ideologia
Marxismo
Ontologia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Sociologia
Citation: SILVA, Fabricio Tavares da.Ciências sociais e ideologia : uma abordagem crítica da teoria social clássica na perspectiva lukacsiana . 2011. 162 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Instituto de Ciências Sociais, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2011.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufal.br/handle/riufal/991
Issue Date: 22-Mar-2011
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - ICS



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.