Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/524
metadata.dc.type: Tese
Title: A semiose da presentificação em meu amigo Marcel Proust romance : um diálogo intertextual.
Other Titles: The semiosis of the presentification in meu amigoMarcel Proust romance: an intertextual dialogue.
metadata.dc.creator: Moura, Rogério Cavalcante de
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, Magnólia Rejane Andrade dos
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Farias, Jose Niraldo de
metadata.dc.contributor.referee1: Clüver, Claus H
metadata.dc.contributor.referee2: Moura, Sérgio Arruda de
metadata.dc.contributor.referee3: Machado, Gláucia Vieira
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho consiste na leitura crítica de Meu amigo Marcel Proust Romance (1995), de Judith Grossmann, e na análise do fenômeno da presentificação, tomando-a como uma semiose em que o desejo, a percepção e o discurso estão imbricados em uma nova relação epistemológica. Assim sendo, o sujeito da semiose da presentificação vem a possuir tripla natureza: sujeito patêmico do desejo, sujeito perceptivo da cognição e sujeito enunciativo do discurso. O objetivo desse trabalho é sistematizar e encontrar os elementos patêmicos, perceptivos e enunciativos que fundamentam a presentificação. Para argumentar em favor dessa semiose optou-se por estabelecer diálogo entre várias teorias estéticas e filosóficas em torno do tema da representação, sob o ponto de vista da semiose da presentificação. Houve por bem empreendermos a comparação entre a obra Meu amigo Marcel Proust Romance e outros textos literários que pudessem apresentar modalidades diferenciadas dessa semiose. O resultado comprovou nossas hipóteses, pois constatamos os elementos que fundamentam o fenômeno da presentificação: o desejo excessivo pelo outro altera seu critério perceptivo e se manifesta por meio da embreagem na esfera do discurso. Há uma escritura da presentificação que, em Meu amigo Marcel Proust Romance, repousa sobre a forma híbrida da carta-diário. O discurso da presentificação busca neutralizar a ausência do ser amado evitando comunicar a distância espacial e temporal entre os interlocutores através do procedimento da embreagem. Por fim, no âmbito da percepção, o sujeito sofre alteração em suas capacidades perceptivas, vindo a alucinar ou imaginar o ser amado que está ausente. Dessa maneira, atuam conjuntamente a dimensão passional, perceptiva e enunciativa do sujeito da presentificação na construção de um mundo onde as relações humanas podem ser cotidianas e verdadeiras.
Abstract: This work consists of the critical reading of Meu amigo Marcel Proust Romance (1995), of Judith Grossmann, and in the analysis of the phenomenon of the presentificação, understood it as one semiose where the desire, the perception and the speech are linked in a new epistemological relation. Thus being, the citizen of semiose of the presentificação comes to possess triple nature: patêmico citizen of the desire, percipient citizen of the cognition and enunciative citizen of the speech. The objective of this work is systemize and to find pathemic, percipient and enunciative the elements that base the presentificação. To argue in favor of this semiose it was opted to establishing dialogue between some aesthetic and philosophical theories around the subject of the representation, under the point of view of semiose of the presentificação. It had for good to undertake the comparison between literary workmanship MAMPR and other texts that could present modalities differentiated of this semiose. The result proved our hypotheses, therefore we evidence the elements that base the phenomenon of the presentificação: the extreme desire for the other modifies its manifest percipient criterion and if by means of the clutch in the sphere of the speech. It has a writing of the presentificação that, in MAMPR, rests on the hybrid form of the letter-daily one. The speech of the presentificação searchs to neutralize the absence of the loved being preventing to communicate in the distance space and secular it enters the interlocutors through the procedure of the clutch. Finally, in the scope of the perception, the citizen suffers alteration in its percipient capacities, come to hallucinate or to imagine the being loved that is absent. In this way, they act the passional, percipient and enunciative dimension jointly of the citizen of the presentificação in the construction of a world where the relations human beings can be daily and true.
Keywords: Literary cristocism
Semiosis
Presentification
Crítica literária
Semiose
Presentificação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Alagoas
metadata.dc.publisher.initials: UFAL
metadata.dc.publisher.department: Linguística; Literatura Brasileira
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística
Citation: MOURA, Rogério Cavalcante de. The semiosis of the presentification in meu amigoMarcel Proust romance: an intertextual dialogue.. 2007. 165 f. Tese (Doutorado em Linguística; Literatura Brasileira) - Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2007.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufal.br/handle/riufal/524
Issue Date: 5-Oct-2007
Appears in Collections:Dissertações e Teses defendidas na UFAL - FALE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_Completa_RogerioCavalcantedeMoura_2007.pdf814,78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.