Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1167
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação biológica in vitro de espécies vegetais da Caatinga: Bauhinia cheilantha e Lippia gracilis
Título(s) alternativo(s): In vitro biological evaluation of the vegetal species of Caatinga: Bauhinia cheilantha and Lippia gracilis
Autor(es): Caffaro, Kátia Mayumi Takarabe
Primeiro Orientador: Bastos, Maria Lysete de Assis
Primeiro Coorientador: Campesatto, Eliane Aparecida
Primeiro Membro da Banca: Araújo, Ednaldo Cavalcante de
Segundo Membro da Banca: Farago, Paulo Vitor
Resumo: As plantas medicinais vêm se destacando pela sua importância social, cultural e econômica no Brasil, o qual detém a maior biodiversidade do planeta. A Caatinga é o principal ecossistema da região Nordeste e o único bioma exclusivamente brasileiro. Há uma grande diversidade de espécies utilizadas popularmente de forma medicinal em comunidades do semiárido de Alagoas. No entanto, pesquisas que comprovem sua eficácia terapêutica são ainda incipientes. Extratos etanólicos de duas espécies endêmicas da Caatinga, Bauhinia cheilantha (Bong.) Steud. e Lippia gracilis Schauer, conhecidas popularmente como “mororó” e “alecrim-da-chapada”, foram submetidos à ensaios in vitro para avaliação de seu potencial antimicrobiano e antioxidante, além da identificação da classe dos constituintes através de prospecção fitoquímica. As cepas bacterianas Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis, Enterococcus faecalis, Escherichia coli, Klebisiella pneumoniae, Pseudomonas aeruginosa e a cepa fúngica Candida albicans foram utilizadas no método de difusão em Agar e na microdiluição em caldo, o qual determinou a concentração inibitória mínima (CIM) dos extratos. Para a avaliação da capacidade sequestradora de radicais livres por antioxidantes presentes nos extratos, foi utilizado o método de mensuração da redução do radical sintético 2,2-difenil-1-picril-hidrazila (DPPH). Os resultados demonstraram o potencial antioxidante das folhas, casca do caule e caule de B. cheilantha e o potencial antimicrobiano das partes aéreas e caule da espécie L. gracili, com valores de CIM menores que constituintes de óleos essenciais de outras espécies de Lippia já estudadas, em uma avaliação comparativa. Esses achados podem ser atribuídos à presença de flavonoides, taninos e esteroides e flavonoides e terpenos, respectivamente, evidenciados na prospecção fitoquímica realizada. Os resultados obtidos oferecem suporte ao uso popular de B. cheilantha para o tratamento do diabetes e L. gracilis para processos infecciosos, e fornecem direção para estudos fitoquímicos que identifiquem os constituintes responsáveis pelas atividades biológicas verificadas.
Abstract: Medicinal plants have been growing in their social, cultural and economic importance in Brazil, which has the greatest biodiversity of the planet. Caatinga is the main ecosystem in the northeastern region and the only biome exclusively Brazilian. There is a great diversity of species popularly used for medicinal purposes in communities in the semiarid region of Alagoas. However, research proving their therapeutic efficacy is still insufficient. Ethanol extracts of two endemic species of the Caatinga, Bauhinia cheilantha (Bong.) Steud. and Lippia gracilis Schauer, known popularly as "mororó" and " alecrim-da-chapada", underwent in vitro assays to evaluate its antimicrobial and antioxidant potential, as well as identification of the class of its constituents through phytochemical screening. The bacterial strains Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis, Enterococcus faecalis, Escherichia coli, Klebisiella pneumoniae, Pseudomonas aeruginosa and the fungal strain Candida albicans were used in the Agar diffusion method and broth microdilution, which determined the minimum inhibitory concentration (MIC) of extracts. For the evaluation of the scavenging capacity of antioxidants free radicals present in the extracts, the method of measuring the reduction of the synthetic radical 2,2- diphenyl - 1 - picryl - hidrazila (DPPH) was used. The results demonstrated the antioxidant potential of the leaves, stem bark and stem of B. cheilantha and antimicrobial potential of stem and aerial parts of the specie L. gracilis with MIC values comparatively lower than essential oils from other species of Lippia already studied. These findings can be attributed to the presence of flavonoids, tannins and steroids and flavonoids and terpenes, respectively, detected in phytochemical screening. Results support the popular use of B. cheilantha for the treatment of diabetes and L. gracilis for infectious processes, and provide direction for phytochemical studies to identify the constituents responsible for the verified biological activities.
Palavras-chave: Enfermagem
Bauhinia cheilantha
Lippia gracilis
Plantas medicinais
Caatinga.
Atividade antimicrobiana
Atividade antioxidante
Nursing
Medicinal plants
Antimicrobial activity
Antioxidant activity
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Alagoas
Sigla da Instituição: UFAL
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citação: CAFFARO, Kátia Mayumi Takarabe. Avaliação biológica in vitro de espécies vegetais da Caatinga: Bauhinia cheilantha e Lippia gracilis. 2014. 69 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Escola de Enfermagem e Farmácia, Programa de Pós Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufal.br/handle/riufal/1167
Data do documento: 20-Fev-2014
Aparece nas coleções:ESENFAR - Escola de Enfermagem e Farmácia



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.